13 de out de 2009

“Alguém peidei, não sei quem fui.”

(publicado no jornal Cidadela em 09/10/09)

OK, a frase não é das melhores, mas não encontrei outra que defina a situação do rODEIO Country em Joaçaba. Quem me acompanha neste espaço lembra que eu escrevi sobre a manifestação do nosso Diretor de Eventos (Tuti) sobre a efetivação deste evento em nossa cidade: “Bete, vamos fazer o rodeio, o Jorginho quer” (Sopa de letrinhas – 11/09/09).

Pois bem, o tal evento estava confirmado, eu mesma conferi no site da Prefeitura: 23,24 e 25 de outubro de 2009 – 1º rODEIO Country de Joaçaba – Estádio Municipal Oscar Rodrigues da Nova. Aquele “1º.” já indicava que haveria outros, mas no Estádio?! Será que li direito? Não era este mesmo Estádio que há pouco havia passado por uma reforma “meia boca” por conta das dificuldades financeiras da Prefeitura?

Dessa vez eles se superaram: conseguiram angariar a antipatia dos protetores de animais e dos amantes do futebol local. Eu tinha que fazer alguma coisa. Mas é lógico! Se a ideia era do Jorginho Mello, bastava nos manifestar junto a ele! E gente do Brasil inteiro se manifestou através de e-mail, pelo Orkut, na petição online (só faltou sinal de fumaça); e naquele mesmo dia o Deputado deu “o ar da graça”:

“Tendo recebido diversas manifestações a respeito da realização de Rodeio na cidade de Joaçaba, quero tranquilizar a todos dizendo que sou um Deputado Estadual que vem pautando minhas atividades sempre em defesa do progresso e do bem estar, tanto das pessoas quanto dos animais. É sabido que sempre fui um trabalhador consciente de minhas responsabilidades e venho, nestes mandatos a mim conferidos, buscando executar ações de preservação da cultura, do meio ambiente, da educação, da economia e de tantas outras questões diretamente ligadas ao crescimento e ao desenvolvimento. Apoio, sem dúvida, vários eventos em que não decido as atividades. Às vezes tem até rodeios, mas não sou responsável pelas programações que as cidades organizam. Portanto, peço que não deem ouvidos a fofocas e não acreditem em tudo o que dizem a meu respeito, pois, quem me conhece - e até algumas pessoas que ainda não conhecem - sabem da minha vontade e de meu empenho em realizar e, também, intervir para a realização somente de coisas que sejam boas para a comunidade. Não apoio e nem vou apoiar nenhum rodeio, nem em Joaçaba e nem em lugar nenhum!
Conte sempre comigo e com meu trabalho sério.
Um grande abraço. Deputado Jorginho Mello”


Estão entendendo o porquê da frase? Sabe aquela situação chata onde ninguém quer assumir a “responsabilidade” pelo ato? Pode ser um singelo “pum”, mas também pode ser uma decisão antipática e/ou arbitrária. Todos se olhando meio que jogando a “culpa” para o outro? Ninguém querendo ser “o pai da criança”?

Isso sem falar que logo após a avalanche de manifestações o tal evento foi excluído do site da Prefeitura, meio que com a intenção de me fazer passar por mentirosa, levantado suspeitas sobre minha idoneidade. Pois bem, lembram do Deputado Juruna que andava com um gravador nas mãos pois dizia que “índio não confia em homem branco”? Eu, tal e qual o índio, dei um “Print Screen” e salvei a imagem. Está aí ó!



Decisões infelizes não deixam a mão amarela, deixam a cara! Tenho dito.

Um comentário: