30 de mai de 2010

Os políticos e o Twitter:

(publicado no Jornal cidadela em 28/05/10

“Twitter é uma rede social e servidor para microblogging que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento. As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. As atualizações de um perfil ocorrem através por meio de site do Twitter.” (da Wikipedia)

Uma das últimas novidades no mundo virtual é o Twitter, eu aderi. Uso como ferramenta para minha atividades, para minhas lutas. Há muita coisa boa, há muito lixo (como em tudo na grande rede). Sigo muitos políticos, eles adoraram este novo palanque virtual!

Presume-se que a pessoa que tecla é o próprio político, pelo menos deveria ser assim. Mas logo alguns acabam se entregando, é um acessor desligado que se faz passar por ele e acaba escrevendo na terceira pessoa ou então é porque todo mundo sabe que o dito político não sabe nem ligar um computador. Daí fica feio, para não falar rídiculo.

Muitos utilizam esta rede social para divulgar suas agendas, apresentar seus posicionamentos, dar sugestões, fazer enquetes. Muitos outros já estão em plena campanha. O engraçado de tudo isso é que são os mesmos que esbravejam na TV contra este tipo de coisa. Um discurso para o “povão” e outro para os “digitalmente incluídos”. Já por aí começo a ver quem são nossos futuros candidatos.

Alguns políticos parecem que esquecem que existe vida antes e fora do Twitter, que muitos eleitores lembram de seus passados e sabem quem eles são. Costumo interagir com os que sigo. Não sou do tipo que lê e engole em seco. Se não concordo ou se fico com dúvida, trato logo de me manisfetar. Por vezes eles me respondem, outras nem sei se chegaram a ler, afinal é como uma conversa de bar quando todos já estão meio altos, muitos assuntos se perdem, ficam sem resposta.

Resgatei alguns “diálogos” destes últimos dias para que os leitores vejam o quão interessante é esta rede social. Fica a dica, entrem e conheçam melhor os homens (e mulheres) públicos deste nosso “Brasil varonil”:

Governador Leonel Pavan - @leonelpavan:
- Data de hoje marca os 45 anos de criação da Udesc. Ressalta ato histórico da criação do Centro de Ensino Superior região da Foz do Itajaí.
- E como está o caso UDESC Joaçaba? Vem ou não vem?
- O conselho da UDESC está terminando estudos logo teremos novidades.
(Esta semana leio nos jornais que vai ficar para 2011. Estudos demorados estes, né?!)

Deputado Federal Cláudio Vignatti - @depvignatti:
- Acaba de encerrar o Fala SC, mais uma etapa com boas contribuições. Muito trabalho. Valeu.
- Não esqueça as políticas públicas de bem estar animal e controle de zoonoses. Humanos e não humanos agradecem :)
- Ok. Tá anotado. Continue contribuindo. Abs.
- OK Deputado, você sabe que eu vou cobrar. Mas estamos aí para ajudar no que for preciso. Todos têm que participar :)
Em outra hora:
- Propostas já apresentadas a não privatização da água, esgoto e energia. Tem nosso total apoio.
- Eu concordo! Se puder leia este artigo http://botecodabete.blogspot.com/2010/05/in-dubio-pro-sanitas-et-natura.html.
- Li e gostei. Na nossa plataforma vamos defender uma revolução no saneamento básico em SC. Tenho já atuado priorizando investimentos. Abs.
(Pois é, vai para meu arquivo de promessas, para eu cobrar depois.)

Deputado Federal Paulo Bornhausen - @bornhausen:
- E Dilma ainda defende a volta da CPMF. Você quer? http://migre.me/GWYl
- CPMF é o único tributo que consegue rastrear a movimentação bancária dos sonegadores. Com uma alíquota reduzida é bem-vindo sim.
- Esta foi a história contada pelo gov na época da derrubada da CPMF e desmentida. A Lei Comp 105 fiscaliza mais e melhor q a CPMF.
- Sou prof liberal (adv) e empresária, os sonegadores ficaram felizes c/ a queda do CPMF, uns não dão recibo, outros não emitem NF.
- Aliás, no dia seguinte a derrubada da CPMF o gov regulamentou a Lei 105. Ela era um clone adormecido da lei ordinária da CPMF.
- Pobre sofre c/ o aumento do IOF, reduza este imposto e volte o CPMF. Mas daí os políticos vão ter que se explicar, daí fazem campanha contra...
- Meu projeto de Lei "justiça fiscal p os pobres" prevê a devolução integral e em dinheiro dos impostos pagos por quem ganha até 2 sal mínimos.
- Onde encontro este projeto? Parece ser bom. Temos que desonerar os pobres.
(Estou esperando resposta até hoje...)

24 de mai de 2010

Vergonha alheia:

(publicado no jornal Cidadela de 20/05/2010)

Ah como é tênue a linha que divide o moral, o legal e o ético! Por vezes ela nem existe, ou então é tão escandalosamente escancarada que não nos deixa ficar em paz! Quanta coisa acontece nesta cidade que está em conformidade com os regramentos jurídicos, mas que é um soco na boca do estômago das pessoas mais sensatas! Outras tantas não se podem chamar nem de moral, nem de legal e nem de ética.

Sempre que alguém das comunidades solicita alguma coisa - coisa singela como uns poucos tubos, um caminhão de brita derramado em frente a um eduncadário, ou quem sabe, um ou outro buraco tapado - a resposta é sempre que falta verba impossibilita a execução. E assim todos os “nãos” vão sendo engolidos como um veneno que injeta a alma de rancor e mágoa fazendo mal a todos e contaminando nossas vidas.

Cada vez que abro meus e-mails tenho a sensação de estar abrindo a Caixa de Pandora, saltam de lá as piores coisas. De vez em quando alguém se lembra de me enviar alguma mensagem de ânimo, aquelas em PPS que atualmente tenho aberto como quem procura fôlego para abrir as demais correspondências, muitas de trabalho, contudo as que me tiram o sono são que me contam coisas...

São tantos nomes, tantos setores, tantas licitações. O que mais me entristece é que muitas das coisas que me chegam não são passíveis de denúncia, não são crimes. Podem ser imorais, até pecado aos olhos de Deus, mas ilegais não são. Esta foi uma das primeiras coisas que aprendi na faculdade: o Direito não tem compromisso com a Justiça. Então muitos fatos que me chegam e só conseguem revirar meu estômago, mais nada.

Uma novela para licitar tubos para amenizar os problemas com as águas pluviais, uma agilidade sem tamanho quando se trata de licitar o brinquedo novo do Prefeito. Agora ele passeia lépido e fagueiro dentro de um Sedam muito bem equipado. Falo em “passeio” porque muita gente está de olho no menino e seu carro novo, há quem jura ter fotografias, não as vi.. Falaram que custou R$ 65.000,00, não fui atrás, não tive tempo.

O irônico de tudo isto é que faz anos que as crianças da Creche irmã Sheila, os alunos daquela escola ali pertinho e os idosos do Centro de Convivência em tempos de seca enchem seus pulmões de poeira e em tempos de chuva se enterram na lama. Nunca sobra dinheiro para asfaltar (ou calçar) nem que seja aquele pequeno trecho sequer. Alguém me falou que custaria cerca de R$ 75.000,00.

Outra coisa que eu descobri que não era só o Frei Bruno que tinha o poder da bicorporeirdade, alguns professores de Joaçaba também o têm! Só acreditando neste fenômeno para entender como eles conseguem ministrar 40 horas-aula em escolas públicas e 40 horas-aula em escolas privadas. Outra consegue ser Diretora e ao mesmo tempo Especialista Educacional, mas não na mesma escola, elas estão a quilômetros de distância uma da outra! Aqui nem é caso de legalidade, moralidade ou ética, é a total ausência dos três!

Os relatos não param por aí, eu é que já estou sem cabeça para lembrar de tudo. Vão surgindo uns que me fazem resgatar outros. Daí eu lembro que existe Ministério Público, Delegacia de Polícia, Tribunal de Contas (Bispo não tem) Existe também uma coisa que eu acredito com mais fé: a Lei do Retorno, esta é infalível e é com ela que me apego. Para quem tem pressa existe outra coisa, Eleição; basta dizer um “não bem redondo” na hora que pedirem o voto novamente.

Minha filha usa uma expressão muito engraçada: “vergonha alheia”, ela diz que serve para quando a gente fica com vergonha pela pessoa que deveria estar sentindo. Algo como se colocar no lugar de alguém, mas com a diferença de que este alguém não se sente vergonhado! Os adolescentes, por vezes, são mais felizes para explicar os sentimentos. Então vou incorporar a expressão, pois eu sim tenho vergonha alheia!

21 de mai de 2010

Para acabarmos com a corrupção, sugiro algumas medidas:


1. Criação do registro de pessoas (físicas e jurídicas) interligado nacionalmente.
2. Termos um único número de documento.
3. Sonegação fiscal seria crime inafiançável e imprescritível, não suspenso com o pagamento ou parcelamento.
4. Todas as compras seriam efetuadas informando o número do documento do comprador.
5. Na declaração do IRPF as notas de compra representariam créditos em dinheiro para o declarante.
6. Interligação de todos os cartórios de registros de imóveis e de todos os DETRANS.
7. Criação do IMPOSTO DO CHEQUE, com 0,01% de alíquota, para fins de fiscalização.
8. Obrigatoriedade emissão de cheques nominais, independente do valor - FIM DO CHEQUE AO PORTADOR.

Como se tem o registro de todas as pessoas interligados, o marido da sobrinha de um deputado, ou alguém que viva com ela e tenha filhos, e que não tenha renda, não poderia comprar um apartamento de 500 mil reais ou um carro de 60 mil reais.

Fácil não é? O problema é que as classes média e alta querem mais é sonegar, ainda mais os profissionais liberais (médicos, dentistas, advogados, engenheiros, etc) para os quais se o cliente quer recibo o preço é mais alto. Mas depois se reúnem e vão às ruas gritar CANSEI...

Este texto aí acima não é meu, eu nem teria tamanha perspicácia para amarrar as coisas deste jeito. É do meu irmão, Juarez Vieira. Alguém que admiro muito pelo vasto conhecimento na matéria e por sua postura diante da vida.

Resgatei estas sugestões por conta de uma discussão minha com o Dep. Paulo Bornhausen no Twitter. Ele esbravejava contra a volta do CPMF e eu, favorável que sou , rebati dando minha opinião. Acabamos por nos engalfinhar.

O que atinge mesmo os pobres não é o CPMF e sim o IOF. Que volte o CPMF e reduza-se o IOF! Simples assim. Mas daí o governo descobre o quanto de dinheiro os sonegadores movimentam em suas  contas bancárias, ou descobre os "laranjas" de muitos poíticos e/ou empresários...

Quem sabe se instituirmos o Imposto Sobre Grandes Fortunas (IGF)!? Mas daí tem o ACM Neto e o Flexa Ribeiro que são veemente contra (por que será?). 

**********************************

E sobre o sigilo bancário:

É estranho a defesa incondicional do sigilo bancário. Eu, para o FISCO, abro meu sigilo bancário. Não recebo nada POR FORA, declaro tudo, portanto não tenho o que temer.

Já quem recebe recursos não contabilizados como acontece com alguns profissionais liberais que quando emitem recibo cobram mais caro (médicos, dentitas, engenheiros, advogados, veterinários) certamente não vão querer serem pegos pelo Fisco.

Também as empresas que não emitem nota fiscal não querem saber do fim do sigilo bancário.
Muitos dos defensores ferrenhos do sigilo bancário são os mesmos que eram contra a CPMF, afinal pela CPMF a Receita Federal descobria as sonegações.

O ex-ministro da saúde do governo FCH ADIB JATENE, em entrevista à revista CARTA CAPITAL disse que DOS 100 MAIORES CONTRIBUINTES DA CPMF 62 NUNCA HAVIAM PAGO IMPOSTO DE RENDA.

Assim dá para imaginar a quem interessa o sigilo bancário.


14 de mai de 2010

Circo sem bicho é sempre bem-vindo!

(publicado no jornal Cidadela em 14/05/10)

Muitos daqui ainda se lembram da polêmica levantada em 2008 por conta da passagem de um circo com animais aqui na nossa cidade. A ONG levantou a bandeira e abriu fogo contra o uso dos animais nas apresentações. Suscitou o debate, mas não conseguiu poupá-los do sofrimento.

Minha alma sangrou durante um mês, chorava cada vez que me chegava um depoimento de alguém que tinha ido ver o “espetáculo” e voltava me dando razão, aquilo tudo podia ser evitado, há muita coisa boa no circo, exceto o sofrimento animal.

Naquela época a ONG estava iniciando seus trabalhos, ainda não era nem conhecida e nem reconhecida. Então eu, que estava à frente de tudo, servi de alvo para os piores comentários. Alguns canais de comunicação davam pareceres, contudo não deram espaço para os protetores. A nós restou apenas mobilizar o Brasil. E o Brasil voltou os olhos para Joaçaba.

A lei do circo sem animais foi aprovada na Câmara e duas vezes vetada pelo Armindo. O segundo veto não foi derrubado, faltou o Joventino para reiterar sua posição. Teve vereador que prometeu reapresentar o projeto de lei no ano seguinte. Mas daí a eleição já tinha passado...

Depois disso eu me preparei, viajei, fiz contatos, estudei muito. A ONG avançou em suas atividades, adquiriu personalidade. Está sendo reconhecida e respeitada. E os voluntários continuaram firmes em suas convicções de lutar pelos animais que sofrem em circos, em rodeios.

Parece que nossa luta para conscientizar a população está dando resultado. Esta semana  tive a certeza disto. Foi a população que buscou a ONG para denunciar a vinda de um circo com animais para a cidade de Luzerna. Era muita gente nos chamando, Orkut, Twitter, telefone (da ONG e particular), e-mail, na rua. Se os gestores ignoraram nossa luta, o povo lembrou.

Na segunda-feira fui recebida pelo prefeito de Luzerna, conversamos sobre a vinda do tal circo. Expus os motivos da ONG ser contrária, expliquei que já havia um clamor da população. A conversa foi amistosa, ambos perceberam que ninguém era contra a vinda de circos para a cidade, bastava que não tivesse sofrimento animal.

Chegamos a um consenso: que venha o circo, mas que se abstenha de usar animais nas apresentações. O povo teria divertimento e os animais seriam poupados. A nós coube a função de fazer prova de que há farta legislação que impede os maus tratos. Tudo resolvido.

O responsável pelo circo recebeu o alvará para atuar na cidade, mas assinou um documento se comprometendo a não utilizar animais nas apresentações. E Luzerna terá a magia do circo por alguns dias. Cheirinho de pipoca, gostinho de maçã do amor!

Apesar de o circo estar gritando nos nossos ouvidos que haverá tourada – eles alegam que não tiveram tempo para trocar a gravação – isto não será permitido. Muita gente está atenta, não há permissão da Prefeitura para isto. Nenhum animal poderá ser usado. Não se esqueçam que cachorro também é bicho!

Que venha o circo... "Hoje tem marmelada? Tem sim senhor! Hoje tem goiabada? Tem sim senhor! E o palhaço, o que é? É ladrão de mulher!" Mas se tiver bicho ligue para 9921-4273, que estaremos de plantão, porque circo legal é o que não tem animal.

13 de mai de 2010

O QUE É SER UM PROTETOR E ANIMAIS?


Este texto é da minha amiga Lilian Rockenbach 
Hoje em dia a proteção animal virou um modismo. Muita gente acha bacana dizer que é “Protetor de Animais”, mas o que exatamente ser um “Protetor de Animais”?

Para começar gostaria de esclarecer que proteger animais não é chamar uma ONG ou ligar para um protetor independente quando um animal está sendo mal tratado. Proteger animais também não é ficar no computador apenas repassando pedidos de ajuda, nem se sentir no direito de exigir e cobrar que pessoas ligadas a causa façam o que você considera certo fazer. Estas são apenas formas de divulgar ações e necessidades ligadas a causa, e não a proteção em sua essência.

Em primeiro lugar é importante saber que protetores de animais são pessoas iguais a você, eles trabalham, estudam, possuem família, filhos, quintal pequeno, moram em apartamento em alguns casos, mas decidiram arregaçar as mangas e fazer a diferença. Um dia desses eu ouvi que “ser protetor de animais é um apostolado”, e isso significa você dedicar sua vida, seu tempo e seu dinheiro a uma causa que muito provavelmente “nunca” lhe trará nenhum retorno material. Consiste também em mudar seus hábitos alimentares (parar de consumir carne), hábitos de diversão (rodeios, vaquejadas, touradas, feiras de exposição, de exploração, de competição, etc.), hábitos de consumo (roupas de origem animal como casacos de pele, etc.), hábitos em geral.

O “protetor de animais” muda sua visão em relação a vida, passa a respeitar toda forma de vida, passa a lutar pela defesa dos direitos dos animais, pela castração, pela adoção, por leis mais rígidas e que os defendam, pela conscientização da população, contra a exploração animal em todas as suas formas, contra o comercio de animais, etc.

Ninguém muda estes hábitos facilmente, nenhuma pessoa que conheço  amanheceu e disse: a partir de hoje sou um protetor de animais e vou deixar de fazer tudo o que fiz a minha vida inteira. A vontade de ajudar nos impulsiona a levantar e ir, com o tempo criamos cada vez mais a consciência em relação aos assuntos relacionados à causa, nossos hábitos são mudados aos poucos e gradativamente. É uma luta pessoal contra nós mesmos, e em alguns casos, contra nossos familiares que não conseguem entender e aceitar essa mudança.

Ser um “protetor de animais” é ter responsabilidade social de maneira totalmente independente da caridade. Promover a conscientização em relação ao respeito dos animais é uma das bandeiras mais importantes da causa, fazer com que as pessoas enxerguem que o animal tem uma vida que precisa ser respeitada, é uma batalha constante. Os animais existem da mesma maneira que todos nós, possuem suas individualidades e não estão aqui para nos servir.

Os defensores dos animais devem ser felizes com sua bandeira, devem se orgulhar do que fazem. Se defender animais te trouxer algum tipo de angústia, talvez seja a hora de repensar e mudar de causa. Os animais precisam de pessoas sensatas, que estejam sempre empenhadas em aprender, que estejam dispostas a tentar mudar o mundo, mas se conseguirem mudar apenas a pessoa que está ao seu lado, já fizeram muito mais do que 99% da população. Os animais não podem se defender, eles só têm a nós, seres humanos, para defendê-los, e exatamente por isso temos que nos manter equilibrados para fazê-lo, e fazer com prazer, paixão e de maneira otimista. Pessoas agressivas e desacreditadas, não apenas na causa animais mas em todas as causas, geralmente não conseguem atingir seus objetivos na sociedade, pois não conseguem desenvolver o potencial necessário para valorizar a causa que defendem.

Tenha sempre a frente, e como referência, pessoas inseridas na causa e que desenvolvam um trabalho baseado na seriedade e, acima de tudo, idoneidade. Fuja dos falsos protetores, pessoas que estão inseridas na causa tentando tirar benefícios materiais ou prestígio. Acredite em você e em seus objetivos, arregace as mangas e faça, não tenha projetos alimentados apenas pela esperança, estabeleça objetivos e metas, faça você também a diferença. Pense qual a melhor forma de ajudar os animais, quais os seus pontos fortes, se você gostaria de trabalhar com resgates, com adoção, com maus tratos, com educação, contra exploração, etc. Acredite em você, e dê o seu melhor.

Abrace uma causa, qualquer causa, mas faça-o com responsabilidade e de coração aberto. Mude seus conceitos, abandone os preconceitos e faça a diferença.

Existem 3 tipos de pessoas: As que fazem acontecer, as que deixam acontecer e as que perguntam o que aconteceu? (John Richardson Jr)

10 de mai de 2010

CIRCO COM TOURADA EM LUZERNA? NEM A PAU JUVENAL!!!!

ATENÇÃO!!!

VITÓRIA DOS ANIMAIS:

O CIRCO POP STAR TEM ALVARÁ
EM LUZERNA/SC
PARA SHOWS SEM ANIMAIS

CASO DESCUMPRAM
FAVOR DENUNCIAR 
9921-4273 PLANTÃO DA ONG


Tuitada do Mário Serafin:
"SE O CIRCO TIVER ANIMAL, AVISE QUE O JORNAL CIDADELA VAI FOTOGRAFAR. 9980-0604. Estamos ajudando os Amigos."
 



Esta m&rd@ de "circo" está rondando nossa região. Quer se instalar em Luzerna!

Não basta o que aconteceu em 2008??

O povo não é burro, pode desconhecer os fatos, mas quando alguém lhes mostra o absurdo que é este tipo de "espetáculo" logo se posiciona contra!

Lembram do abaixo-assinado? Foram cerca de mil pessoas que assinaram! Ninguém gosta de ver animais sendo feridos, subjugados, humilhados...

Tenho tudo guardado, documentos, denúncias, e-mails. Não vai me custar nada levantar toda esta polêmica de novo, ainda mais em ano eleitoral. 

Quero ver qual político vai ter a coragem de apoiar abertamente este absurdo! Eu faço questão de divulgar o nome de cada um!!!

A proteção animal está unida, somos engajados, queremos um mundo sem violência para todas as espécies!!!

BASTA!!!! 

CIRCO LEGAL 
NÃO TEM ANIMAL!!!!

ENTENDEU OU QUER QUE EU DESENHE???

Seguem aí alguns vídeos. A TV Cidade e a RBS ficaram com as minhas cópias do que foi filmado em Jaborá. 
Vou tentar resgatar.





9 de mai de 2010

“In dúbio pro sanitas et natura.”

(publicado no Jornal Cidadela em 07/05/2010)

No dia 16 de abril contei para vocês de um tombo que levei na Rua Salgado Filho. Vieram me falar que aquilo ali é do Condomínio Furlan, trata-se de um poço artesiano. Comentaram também que é comum os condomínios perfurarem estes poços para economizar na conta da SIMAE.

Eu nunca havia atentado para a existência destes poços no perímetro urbano, para mim isso é coisa da zona rural, onde dificilmente a água tratada chega às torneiras. Tratei de buscar informações, saber como funciona. Que nós estamos sobre o Aqüífero Guarani eu já sabia, aprendi isso num congresso que participei na UFPR há muitos anos atrás.

Entrei em contato com alguns órgãos e com algumas pessoas que atuam (de uma forma ou de outra) na defesa do Meio Ambiente. Precisava entender se era legal, além de ser comum. Porque potencialmente danoso eu sei que é, todas as leis se baseiam no Princípio da Precaução quando tratam de águas:

"O princípio da precaução está ligado aos conceitos de afastamento de perigo e segurança das gerações futuras, como também de sustentabilidade ambiental das atividades humanas. Este princípio é a tradução da busca da proteção da existência humana, seja pela proteção da existência humana, seja pela proteção de seu ambiente como pelo asseguramento da integridade da vida humana. A partir desta premissa, deve-se também considerar não só o risco iminente de uma determinada atividade, como também os riscos futuros decorrentes de empreendimentos humanos, os quais nossa compreensão e o atual estágio de desenvolvimento da ciência jamais conseguem captar em toda densidade (...)." (DERANI, Cristiane, 1997, pg 62) (grifo nosso)

Nem vou me estender na questão jurídica, pois tudo o que li só serviu para dar um nó na minha cabeça. Ao que parece há uma porção de regulamentações, mas também um monte de brechas. Deixo isto para os órgãos fiscalizadores e, quem sabe, para o Ministério Público. Aqui quem escreve é uma cidadã antenada com as coisas do Meio Ambiente.

Li toda a Instrução Normativa nr. 13 da FATMA, que dispõe sobre a captação de água subterrânea. Li também outras legislações e materiais que cuidam do assunto. O que mais me serviu foi o artigo do Promotor de Justiça Dr Alexandre Herculano Abreu: Águas Subterrâneas. Foi ali que percebi que não estava sozinha, muita gente está preocupada com o uso das nossas águas.

"Especialistas têm se dedicado a estudar e recuperar um dos maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo, o aqüífero Guarani, também conhecido como Botucatu, que está sofrendo as conseqüências da poluição e da perfuração desordenada. Sua área abrange os territórios do Uruguai, Paraguai, Argentina e Brasil, onde passa pelos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. Este aqüífero tem uma área de aproximadamente 1,2 milhão de km², suficiente para atender a demanda de uma população de 360 milhões de pessoas ou a população do Brasil por 3.500 anos. Para recuperar e administrar de forma integrada o potencial desta fonte de água potável, é preciso realizar um gerenciamento conjunto, que ultrapassa fronteiras estaduais e nacionais." ( Gazeta do Povo, Curitiba, 01.02.00 - Denis Paro "Ação conjunta une Uruguai, Paraguai, Argentina e Brasil: países discutem forma de recuperar o aqüífero Guarani") (grifo nosso)

Vejo que a questão se volta para dois possíveis problemas: a poluição das águas e a instabilidade do solo. Imaginem se toda esta quantidade de água sofrer alguma contaminação? O que será das nossas futuras gerações? Quanto se vai gastar para recuperar a água de beber? Isso se houver meios para reverter este quadro. E foi por conta da perfuração desordenada e sem estudos do solo que a Cidade do México começou a afundar. Em 1999 este fato foi bastante veiculado na imprensa internacional.

Então, levando-se em consideração que “a água é um bem de domínio público, recurso natural limitado, dotado de valor econômico, cuja gestão deve ser descentralizada e contar com a participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades”, devemos ficar atentos para o que está acontecendo a nossa volta. Se for preciso perfurar, se forem autorizadas as perfurações, que sejam de modo a preservar a vida de hoje e de amanhã.

Já que estamos tratando do Plano de Saneamento Básico da nossa cidade, que tal emendarmos o debate com esta matéria? Assim como eu muita gente ignora o que está sob seus pés, outros até sabem, mas não se atentaram para a importância do assunto. Quem sabe se o Ministério Público juntamente com os demais órgãos do Meio Ambiente possam tratar disso com a comunidade? Confesso que fiquei preocupada com tudo o que li, ainda mais sabendo que já existe um parecer contrário...

Encontrei este vídeo no Blog da TV BV de Joaçaba:

7 de mai de 2010

Comboio pra Floripa! É Colombo em campanha! E Joaçaba se fez presente!


Terça à noite recebo uma ligação dando conta de uma caravana para Floripa, para um Evento que aconteceria no Centro Sul - o pré-candidato José Serra estaria lá. Coisa da campanha eleitoral, acho que o lançamento ou coisa assim.

Esta pessoa me contou que as prefeituras ligadas ao PSDB tinham que mandar gente pra fazer número. Joaçaba entrou na dança e tratou logo de providenciar pessoas para o dito evento. A região oeste tinha a meta de enviar 3.500, ao todo queriam mais de 10.000. Pra ficar bonito na mídia, sabe como é, né?!

Como sabia a hora e o local da partida, tratei de me abalar pra lá munida de papel, caneta e máquina fotográfica. Precisava registrar os dados do veículo, bem como os nomes das pessoas que adentravam o "busão". Não vou elencar os nomes aqui, mas os dados do ônibus são estes: empresa Real, placas MCE 6368.

Assim que o ônibus deu a partida entrei em contato com um amigo em Floripa, pedi que registrasse a chegada do pessoal daqui. Ele me disse que estava atendo à esta movimentação e que estaria a postos para registrar tudo.

Engraçado de tudo isso é que tanto o DEM quanto o PSDB ficam gritando aos quatro cantos que o Lula está em campanha. Mas eles também estão, caramba! Isso é falta de vergonha na cara! Ninguém pode fazer campanha, nem o Lula nem PSDB e DEM...

O que me fez ir até lá também nem foi a questão política, eles que se matem entre si. Eu queria saber quem deixou de servir a população em plena quarta-feira. Ah, a maioria é comissionada... Grandes coisas! São pagos com o nosso dinheiro, servem a nós, o povo!

Teve gente que flagrei no ônibus que me disseram estar dando expediente, deve ter desistido da viagem... Agora teve Secretaria de portas fechadas, fazendo o povo perder a viagem.  Deixassem para fazer o passeio no final de semana. Pelas palavras do Prefeito foram 35 pessoas.

Hoje ouvi as explicações do Mamão dizendo que não houve pressão, que todos os que foram terão o dia descontado ou pagarão nas férias. Desculpa, mas eu não acredito nisso. Eu vou procurar os meios para ver se realmente vão pagar por este dia não trabalhado. ele mesmo disse que as informações estarão à disposição da população.

 Falou também que a transportadora foi paga com dinheiro do partido. Esqueceu de avisar qual deles: DEM ou PSDB? Deve ter sido uma fortuna, pois as fotos que vii mostram uma quandidade ímpar de ônibus nas cercanias do Centro Sul.
 
Desde já aviso que não digo quem me contou nem sob tortura. Me dou ao direito de preservar o sigilo da fonte. Eles que descubram quem é o "X-9".

Veja a repercussão no Tijoladas do Mosquito 
e durma-se com um barulho desses! 

Sei que tem até um filminho do povo chegando bem feliz e anunciando que "é Joaçaba na fita, mano". Assim que cair no Youtube eu publico, por enquanto fiquem com a foto da chegada:
 
 

 Para descontrair:


3 de mai de 2010

Funcionários que funcionam:

(publicado no Jornal Cidadela em 30/04/2010)

Coisa boa de se ver é funcionário público trabalhando com vontade, tratando as pessoas com um sorriso nos lábios. Dá um prazer danado na gente e logo estamos retribuindo a gentileza, não é mesmo? E quando são eficientes então?! A gente chega a ficar boquiaberta! É muito bom! .

Sábado fui tomar a Vacina da H1N1, e mais uma vez fui atendida de uma maneira tão especial que não poderia deixar de mencionar aqui as coisas boas que temos na cidade: funcionários públicos comprometidos com seus trabalhos e cumprindo suas missões da melhor forma possível.

Eu já tinha feito uso do Posto de Vacinação quando minha filha precisou tomar a vacina antitetânica. Já tinha me admirado do atendimento dispensado. Fui outras duas vezes tentar tomar a da H1N1, mas estava em falta. Todas as vezes o atendimento foi fora de série, as funcionárias sempre de bom humor, com um sorriso nos lábios. Cheguei a comentar isso no sábado, não consegui me segurar, o elogio saiu. Foi sincero.

Outra turma que eu sei que trabalha com afinco e de modo extremamente eficiente é aquela lá do prédio da antiga Formac. Não vou citar os órgãos porque posso esquecer de algum e daí estaria sendo injusta. Sabe aquela sensação boa que a gente sente quando entra em alguns ambientes? È isto que sinto quando vou lá! 

O CRAS é uma graça, a gente se sente em casa. Nos outros ambientes o clima é leve, sente-se no ar que as pessoas estão ali pra fazer a diferença. Não sei se todos conseguem entender o que eu estou tentando expressar. Os mais sensíveis talvez consigam.

Mas o povo da secretaria de Ação Social se supera sempre. A Audiência Pública que tratava do Plano Plurianual da Assistência Social foi excelente, extensa, mas a equipe “mandou bem”. Fizeram uma apresentação que deixou patente que trabalharam sério no projeto. Aos conselheiros só restou um que outro questionamento; foi aprovado. Um material digno de aplausos.

Dia desses telefonei para a Prefeitura e acabei tendo que falar com três pessoas; respostas rápidas, busca pela solução, uma voz simpática, pró-ativa. Tudo resolvido com um simples telefonema. Coisa de funcionário eficiente.

No INSS precisei resolver um “pepino” de uma amiga que está em outro estado. O atendente não só me forneceu o documento solicitado como previu uma situação e já entregou outros que poderiam vir a ser necessários. Mais uma grata surpresa.

Definitivamente a minha experiência com os funcionários públicos tem sido muito boa, contrariando o senso comum de que são uns “encostados”, que trabalham de má vontade, etc, etc. Lógico que eu sei que estes aí existem, já me deparei com alguns, mas estou tão satisfeita que não vou azedar meu humor com eles.

Só fico triste em saber que muitos deles não recebem o que merecem. Ou seus salários são baixos ou não estão recebendo o adicional de função. Ainda não entendi porque não entraram em greve, ou quem sabe uma operação padrão, tartaruga, sei lá o nome que dão para estes movimentos. Não gosto de greve, mas em algumas circunstâncias ela vem bem a calhar.

Sei do discurso da falta de dinheiro, da alegada queda de arrecadação, mas onde foi parar o resultado da reforma administrativa? Onde está a economia em folha de pagamento? Tirar a gratificação de função de um que outro funcionário não vai resolver nada. Que tal cortar alguns cargos comissionados? Diminuir o número de “aspones”?

Ou uma sessão de exorcismo? Dizem por aí que tem fantasma na folha de pagamento. Não sei. Devo descobrir assim que a Vereadora Maria José receber o relatório que solicitou sobre a folha de pagamento da Prefeitura. Ela pediu os nomes, os cargos, os salários. Se houver algum ectoplasma, vai aparecer.

Só espero que o prazo legal de trinta dias para a entrega deste relatório seja observado, pois eu protocolei um Pedido de Informação (outro assunto) no dia 18 de março e até agora nada! A Vereadora disse que ela “tem prazo de validade”, por certo ela vai querer as respostas logo. Todos nós também.

Em tempo, e que fique bem claro: O meu Pedido de Informação não foi endereçado a um funcionário público efetivo. A gente é obrigada a endereçar aos chefes e estes são escolhidos ou indicados. Todos com prazo de validade relativamente curto, sem vínculos e, por conseqüência, sem grandes compromissos...