29 de nov de 2010

Em romaria Padre bota colunista social para correr.

Texto recebido por e-mail na manhã de hoje:

"De microfone na mão e dedo em riste, o Padre Paulo, da Catedral Santa Terezinha, de Joaçaba expulsou literalmente a nossa colunista Juanna Figueiredo, da cobertura da Romaria de Nossa Senhora das Graças, que acontecia neste domingo, 28, ao ar livre no monumento da Santa, na BR282 altura do CPJ-Centro de Promoções de Joaçaba.

A fúria do religioso tem antecedentes.

Em fevereiro, na realização da Romaria de Frei Bruno, o mesmo Padre Paulo mandou que os políticos todos, inclusive o governador de Santa Catarina, Leonel Pavan e o deputado estadual Jorginho Mello, fossem bem pra traz. Alegando que os políticos só querem aparecer.

 

A repórter Juanna Figueiredo, que cobriu o evento de Frei Bruno e viu o afastamento dos políticos, que inclusive abandonaram a caminhada antes do fim do percurso, ao ver agora o Presidente e Vereador do PT, Ademir Zanquetta (sic) se posicionando junto ao andor da Nossa Senhora de Graça,cobrou o mesmo posicionamento do padre.

“Na Romaria do Frei Bruno, o senhor correu com os políticos dizendo que queriam aparecer; e apontando para Zanchetta, disse ao Padre Paulo, ele também é político, manda ele sair daí...”

Foi quando o Padre, que já andava indignado com a repórter, desde a eleição do segundo turno, quando ela distribuiu os PANFLETOS da CNBB, nas portas da catedral de Joaçaba, não deixou por menos.

De dedo em riste, em público, e no microfone gritou: “Te arranca daqui! Veio pra tumultuar vá-te embora! Pega o teu carro e te arranca daqui!"

Constrangimento total! Como Juanna Figueiredo, é católica praticante e fervorosa, devota de Nossa Senhora, tendo inclusive oferecido a CAPA da edição do Jornal de sua propriedade para chamamento da Romaria, permaneceu no local.

Chorando o tempo todo da celebração, porém permaneceu no local.
Só não participou do almoço, (que inclusive ele bateu record  (sic) na venda de ingressos), por que não tinha clima."

Não sei de quem é a autoria da foto, veio junto com o e-mail, mas o vereador citado é o moço de camisa vermelha que tem uma forte atuação junto à comunidade católica, sendo inclusive um dos que trabalharam para que o evento acontecesse. Literalmente arregaçou as mangas.

Diferentemente de políticos que aparecem neste tipo de evento só para aparecer nas colunas sociais de alguns periódicos locais, este vereador é antes de tudo uma pessoa que faz a diferença na comunidade católica de Joaçaba e região. Não estava ali na qualidade de "político" e sim de "fiel praticante".

Apesar de eu não ser católica tenho na postura deste moço um modelo de um bom cristão e de uma pessoa de bem. Se para ele carregar a Santa é importante, que ele tenha este direito. Fez por merecer, ora essa!

Cada uma que só rindo para não chorar...

21 de nov de 2010

Meu dia de bombeiro.

Ainda estou coberta de fuligem, mas não podia deixar de compartilhar a experiência que tive agora pouco:

Moro em duas casas, na realidade a da frente é meu escritório e no seu porão tenho minha lavanderia e o depósito de ferramentas e todas as tranqueiras que se possa imaginar (algo como as garagens dos americanos; barracas, bancada de trabalho, escadas, latas de tintas, etc). Ali também ficavam as máquinas de lavar e de secar.

Sempre tenho por hábito deixá-las trabalhando quando saio para na volta já encontrar o trabalho encaminhado, assim ganho tempo nas atividades domésticas. Hoje não foi diferente, lavei uma maquinada, coloquei na secadora. Separei outro tanto de roupa, coloquei a de lavar para trabalhar e saí para almoçar num restaurante de uma cidadezinha aqui do lado.

Quando entrei no escritório - por vezes entro por ali para dar uma olhada no Twitter, no Orkut, nos e-mails - estava tudo muito esfumaçado então fui ver qual vizinho tosco estava colocando fogo no lixo. Pois é, vocês podem achar isto estranho, mas aqui no interior ainda existe esta prática. Todos os cachorros estavam felizes com a minha "descida" e quando olho só vejo um labareda de fogo dentro da lavanderia!!! Caramba! É um incêndio!! E na minha casa!!! 

De pronto lembrei dos tempos de Escotismo, das aulas de primeiros socorros e de situações de perigo: "antes de tentar apagar qualquer tipo de incêndio, seja do tamanho que for, desligue a chave geral". Minha sorte é que na casa dos fundos há uma mangueira que tem uma espécie de roldana e que a água vem com muita pressão direto da rua. Foi abrir toda a torneira e partir pra cima do fogo. 

Poucos minutos, dois, três ou quatro e tudo apagado. E minhas pernas tremendo e minha cabeça latejando. Daí consigo contato com o marido para pedir socorro. 

Quando ele chega tomei ciência do que podia ter acontecido se eu não tivesse resolvido voltar pra casa. É hábito sairmos aos domingos meio que sem rumo de moto. Hoje eu e ele não passeamos depois do almoço. Por isso consegui apagar o fogo antes dele conseguir derreter o frasco de querosene que estava na bancada ao lado junto com o Varsol. O álcool eu tinha deixado no banheiro pela manhã, uma "preguiça" que pode ter salvado meu escritório. tudo o que estava sobre a máquina não existe mais, derreteram as bombonas de amaciante e sabão líquido (aquelas de 5 litros).

Que esta minha postagem sirva de recado para quem deixa as coisas ligadas e sai de casa. E que também sirva de lição para tomar cuidado de onde armazenar os produtos inflamáveis. Como não tenho crianças em casa, só atentava para manter tudo longe dos cachorros. Para mim estavam em lugar seguro...

Seguem algumas fotos de celular:


 

 



19 de nov de 2010

Política e salsichas...

(publicado no Jornal Cidadela em 19/11/2010)

Coisa de doido o que está acontecendo na política das nossas cidades irmãs! Caramba! De um lado é a cassação, do outro uma futura CPI. O que mais em comum? O partido dos envolvidos. Perceberam que o PP é a “bola da vez”? Há uma movimentação nos bastidores, mas tentam nos fazer pensar que são fotos novos. Usam inocentes úteis para “botar fogo na caixa d’água”, mas tudo está muito bem articulado. 2012 se avizinha e está se tornando pesadelo de muitos.

Antes que comecem a pensar que estou sendo uma boca de aluguel para defender este Partido já saio em minha defesa, afinal de contas não gosto do PP, já me indispus com alguns amigos ao afirmar que é um reduto dos “filhotes da Ditadura”. Um Partido que tem Paulo Maluf como liderança não serve pra mim. Quando morei em São Paulo cansei de ouvir o bordão “rouba, mas faz”. Pra mim não serve.

Como eu não tomo jeito, continuo pensando que há gente boa em todas as siglas (pelo visto não aprendi a lição de 2008). Ninguém é santo, mas que não dá para engolir estes acontecimentos como algo que aconteceu assim do nada, sem que alguém esteja articulando os fatos e prevendo futuras vantagens. Azar dos que estão sendo fritados, deram bobeira, e em rio que tem piranha jacaré nada de costas. Não deviam ter rabo preso por menor que ele fosse.

O caso de Herval d’Oeste chega às raias do ridículo. Mais ou menos aquela coisa de olhar o cisco no olho do outro e não reparar a trave que está no seu. Ou no bom popular “macaco, olha teu rabo”. Pior de tudo é ver o candidato derrotado dando entrevista falando de moralidade, honestidade, seriedade e outras “dades” que políticos amam exaltar, mas que parecem não conhecer o significado. Fui ao site do TJSC e dei muita risada: com a lei da Ficha Suja com certeza ele não será o futuro prefeito.

Deste lado da ponte o alvo é o Homem do Chapéu, como muitos chamam nosso vice-prefeito. Não conheço o senhor Cardoso, aquele que foi na Câmara e mostrou as fotos e fez uma acaloarada explanação sobre as atitudes do Joventino. Não creio que tenha sido ele quem montou a apresentação, nem por não acreditar na capacidade dele, mas por saber que eu mesma não sei montar este tipo de coisa. Sempre peço ajuda, ele deve ter feito o mesmo.

Lembram que botaram o ex-secretário de Infraestrutura na geladeira? Pois é, parece que ali era só o começo do inferno astral do PP no Executivo. Depois que o DEM tomou o poder se viu impelido a extirpar (palavra da moda) os que por ventura viessem atrapalhar ou causar empecilho a seus propósitos.  Robério “foi saído”, Joventino é osso duro de roer. Não “pede pra sair”, talvez com um saco plástico na cabeça... Mas é melhor pensar em algo mais ameno... Há tempos irregularidades vêm ocorrendo, mas nunca foram tão convenientes.

Bem fácil: joga-se nas costas dos Vereadores a responsabilidade de aniquilar o Homem do Chapéu. Uma CPI é instaurada, havendo irregularidades comprovadas as devidas providências serão tomadas e será uma pessoa a menos no caminho do DEM/PSDB. Ou vocês ainda não perceberam que ambas as siglas namoram nos corredores da Prefeitura? Basta ouvir o vereador do PSDB para ver que sua atuação é digna de um líder de governo, faz um trabalho mais eficiente do que o próprio dono da cadeira! É a “coisa mais querida”.

Vejamos quem mais está à volta do Governo DEM de Joaçaba: PV e PRB. O PV é um partido engraçado. Sempre vou às sessões da Câmara, ainda não entendi se é situação ou oposição. Já percebi que o discurso é bonito, mas ação que é bom... Sem falar nas ausências em votações mais polêmicas... Será que ainda pensam que não percebemos isto? Eu, pelo menos, sim. A Lei do Circo – bandeira daquele Partido – até agora nem virou projeto de lei. Com um prefeito “circense” não espero mais nada.

Mas o PV tem um Secretário, Bete! Um secretário que não precisa ser vidente para ver que está se bandeando. Só não me pergunte pra onde. Sendo “Verde” combina mais com “Tucano”. Vai que pelo menos nesta hora ele lembra dos animais e escolhe o penoso... Podem esperar. PV é um Partido sem identidade. Foi assim com a Marina na sua “isenção”. É aqui nos discursos e ações dos vereadores. Em 2012 vou dar risada se os “Verdes” ficarem meio “vermelhos”.

Falta o PRB, Partido do nosso Prefeito interino que sonha com a efetividade em 2012. Disseram pra ele que seriam 15 dias. Contei no calendário, foram nove! Guardadas as devidas proporções fez mais coisa nestes dias do que o “moço” em dois anos. “Baixou” o JK no homem, só que este tinha cinco anos para condensar 50. Tudo bem fez bastante coisa boa. Aquela de instalar GPS nos veículos da PMJ foi a melhor. Chega de “tanque furado”, né?!

Meu medo é que ele tenha tomado gosto pelas salas do Executivo e aceite entrar num jogo sujo para não permitir que a Vereadora Sueli Ferronato assuma a presidência da Câmara. Lembram? Há um acordo de cavalheiros, e ela mesmo não sendo “cavalheiro”, vem sendo fiel. Quero ver se o atual presidente vai honrar as calças que usa e não vai “pipocar” na hora do voto. Não admitiremos ausência na sessão, seja lá qual for o motivo. Se à época for o suplente, que cumpra o combinado.

Pior de tudo é saber que tudo isto já é articulação para 2012... Caramba! Estamos patinando há dez anos e só conseguem pensar na perpetuação no poder?  Fazem péssimo uso do presente e já está pensando em estragar o futuro! Posso estar escrevendo uma montanha de besteira, mas quem viver verá! Sinceramente, já não sei mais se dou risada ou se choro.

Como bem se diz “política e salsichas...”

14 de nov de 2010

E o DEMo de Joaçaba começa a extirpar quem não lhe serve mais...

Alguém ainda acredita que as palavras do Cardoso na Câmara de Vereadores não é algo arquitetado por "forças ocultas" que têm a intenção de afastar o PP da Prefeitura de Joaçaba?

Primeiro colocam o Luiz Róbério no limbo e transformam sua atuação com Secretário de Obras numa piada. Nada do que ele planeja é colocado em prática. Não bastava ser eficiente se estava no partido "errado"...

Depois começou a operação "afasta o homem do chapéu", bem mais fácil devido as suas "escorregadas" aqui e ali.  Começam a espocar ações judiciais e até uma possível CPI na Câmara... Pronto! Menos um!

Agora vamos ver os movimentos do Secretário Ricardo Grando, basta ele se filiar ao DEMo, ou até quem sabe ao PSDB, para espremerem o PV tal e qual espinha em cara de adolescente: sem dó e nem piedade!

Quem viver verá! 

É o DEMo se alinhando com o PSDB para garantir a Prefeitura em 2012...

"Dá gosto" de ver a atuação do vereador do PSDB nas sessões da Câmara! Até parece que é o líder do governo lá dentro!! "Coisa mais querida"!!

Alguma sugestão de nome para a candidatura em 2012? Com a palavra o "manda-chuva" Jorginho Mello.


Falando em "extirpar o PP"... Belo trabalho este de tentar cassar o prefeito de Herval d'Oeste... Rever contas que já foram aprovadas duas vezes pela Justiça Eleitoral... 

Isso que eu chamo de "tapetão"...

Se a gente não se cuidar antes de 2012 estárá tudo dominado! 

Cidadãos de bem! Atentem para a política(gem) à sua volta! Uni-vos!
 

13 de nov de 2010

MUNICÍPIO TEM RESPONSABILIDADE NA GUARDA DE ANIMAIS ABANDONADOS NAS RUAS

A 2ª Câmara de Direito Público do TJ, em agravo de instrumento sob relatoria do desembargador João Henrique Blasi, determinou ao município de Florianópolis, responsável pelo Centro de Controle de Zoonoses, que dê abrigo aos cães hoje acolhidos pelo casal Osvaldo e Marília de Sá.

Os autores do agravo, em verdade, foram impelidos em outra ação judicial, movida por seus vizinhos, a desfazer-se dos animais que mantinham em sua residência, com permissão para ficar com apenas três deles. Os animais excedentes, que estiveram abandonados nas ruas em situação de risco, deveriam ser removidos.

Ao procurar o Centro de Zoonoses, contudo, tiveram atendimento negado, sob argumento de falta de estrutura e de condições gerais para guardar outros cães, além daqueles que lá se encontram em situação emergencial.

Segundo o desembargador Blasi, além da decisão judicial, está claro no comando constitucional que cabe solidariamente ao município a responsabilidade pela proteção da fauna.

“Desse modo, não se trata (...) de simplesmente repassar ao Poder Público local o plantel de cães dos agravantes, mas sim de fazer com que a Municipalidade cumpra o seu papel legal e constitucional de velar pelos mesmos, ademais que, no caso concreto, a mercê de decisão judicial”, anotou o relator. (Agravo de Instrumento n. 2010.031714-0) 

SRS PREFEITOS DA REGIÃO:

QUANDO VÃO MEXER ESTES TRASEIROS 
E FAZER ALGO PARA RESOLVER O PROBLEMA 
QUE SÓ AUMENTA A CADA DIA??

EU CRUZEI OS BRAÇOS, 
A ONG SÓ VAI TRABALHAR 
SE FOR EM PARCERIA, 
VOCÊS QUE CRIEM VERGONHA NA CARA!!!

OU ESPERAM QUE UMA AÇÃO CIVIL PÚBLICA SEJA IMPETRADA E TENHAM QUE
RESOLVER AS COISAS A TOQUE DE CAIXA
POR CONTA DA SENTENÇA JUDICIAL?

PELO DIREITO À INDIFERENÇA

(publicado no Jornal Cidadela em 12/11/2010)

Inicio este texto com uma provocação visual. Acredito que muitos lembram das “Aventuras de TinTin” e, em uma de suas histórias TinTin vai à África. Esta série de quadrinhos é dos anos 1930 e 1940 aproximadamente, com certeza hoje não seria nem permitida a publicação de um desenho desses, principalmente voltado para crianças, mas escolhi esta imagem para mostrar como a imagem da África foi construída ao longo da nossa história.

A África é construída nos livros, nos filmes, nos quadrinhos, nos meios de comunicação em geral como esta representação exótica. O que é o filme King Kong se não a imagem da moça branca sendo aterrorizada pelo exótico negro? Estas constantes representações ajudam a formar, aliado ao histórico da escravidão, visões pré-conceituosas sobre os africanos e seus descendentes.

Hoje as visões de mundo já não são as mesmas da época dos quadrinhos de TinTin, as sociedades mudam, as pessoas mudam, e é natural isto. As leis mudam e aos poucos as pessoas vão mudando. Um negro nunca teria sido presidente da África do Sul se considerarmos que era crime se um negro entrasse no mesmo ônibus que um branco.

Há pouco tempo atrás o assassinato de índios e negros era autorizado, era permitido, há pouco tempo atrás era permitido e perfeitamente aceitável que um homem agredisse uma mulher. Hoje estas práticas são criminosas. O mundo está mudando, ainda temos muitas mortes por ódio ao outro. Em 2009, 198 pessoas foram mortas no Brasil por serem homossexuais. O Projeto de Lei que prevê a criminalização da homofobia ainda está para ser aceito. Não digo que leis escritas mudam toda a sociedade, pois apesar do preconceito racial como crime ainda se nota frequentemente comentários racistas em conversas banais. Apesar de ser crime as agressões contra a mulher, muitas ainda têm medo de procurar seus direitos e sofrem em silêncio as agressões físicas e verbais de seus companheiros. Não são as leis que vão mudar toda uma mentalidade já enraizada nas pessoas, mas a criação delas e sua devida fiscalização mostra esta mudança de mundo e aos poucos vamos nos deparar com mudanças profundas na reparação de tantos preconceitos ao outro.
             
O mundo já pode ver momentos de conquista na luta contra os preconceitos. Mandela presidente da África do Sul, um índio presidente da Bolívia, um negro presidente dos Estados Unidos, um operário presidente do Brasil e agora temos uma mulher presidente deste país ainda incrivelmente machista, tomando as palavras da filósofa Marilena Chauí, o Brasil é “machista e sexista em todas as classes sociais”. Não aponto estes fatos em sua defesa ou sua crítica, mas para pontuar que tudo isso não teria sido possível se o mundo não tivesse mudado. A questão em jogo aqui é o direito conquistado por estes representantes em alcançar o maior cargo de um país e como isto já aponta mudanças estruturais nas sociedades.

Os movimentos sociais possuem uma força imensa de luta. Estão conquistando direitos nunca imaginados, e são chave essencial para as mudanças de pensamentos. Mas a necessidade da existência destes núcleos de lutas é a maior prova de como as sociedades ainda são preconceituosas. A valorização de conquistas da Presidência por categorias excluídas escancara a todos o quanto ainda é uma luta, uma batalha diária vencer os preconceitos. Quanto tempo mais será preciso valorizar os excluídos por que “pega mal” ser preconceituoso? Quanto tempo mais será preciso toda hora afirmar que não tem preconceito para, na verdade, esconder este sentimento? Somos sim uma sociedade preconceituosa em todas as áreas. Preconceito racial, preconceito de classe, preconceito contra as pessoas com deficiências físicas e/ou mentais. Elas não são pessoas especiais! São pessoas e ponto final. São pessoas como as outras que também possuem suas limitações.

Nossa busca hoje deve ser pelo direito à indiferença. Sim, pela indiferença! Uma pessoa não precisa provar e é negra, branca, amarela, verde ou azul. Ela é uma pessoa e isto basta. Um indivíduo não precisa ser apontado na rua por ser homossexual. Uma mulher não precisa pontuar o quanto é forte, ela simplesmente o é, assim como todas as pessoas são. A busca hoje deve ser pelo direito de andar na rua sem medo de ser morto por sua opção sexual, pois, no mundo ideal, isso simplesmente não seria nem notado. Seria algo natural.

Atitudes preconceituosas estão infiltradas onde nem se imagina. Além dos preconceitos citados acima há o preconceito contra presidiários e contra sua re-inserção na sociedade, preconceito contra as opções sexuais, preconceito contra estilos de música, de roupa, de cabelo! São tantos que a lista ainda é incontável! É preciso mudar o pensamento de que todos precisam ser iguais, idênticos, gostarem das mesmas coisas e serem do mesmo jeito. As pessoas são diferentes, todas são, e por cada indivíduo ser único em suas particularidades é que todos devem ser amparados pela lei através de direitos iguais. E todos devem ter o direito de andar livremente pela rua sem serem notados e apontados.

Há Braços,

Amanda Catherine
Estudante de História da Universidade de São Paulo – USP
Arte-educadora da Bienal Internacional de Artes de São Paulo

Filha mais velha da Bete Vieira, que prova a cada dia que valeu a pena cada noite mal dormida ao lado da cama, cada hora-extra trabalhada para bancar as contas da casa e os incontáveis cursos que sempre surgiam do nada e faziam aqueles olhinhos brilharem...

5 de nov de 2010

Com vergonha de ser sulista:

(publicado no Jornal cidadela em 05/11/2010)

Era para eu estar muito feliz com a vitória da Dilma nestas eleições, afinal de contas eu batalhei para que ela fosse nossa futura presidenta, deixei meus afazeres de lado e fui para o corpo-a-corpo com a população mais carente e mais influenciável pelos boatos e mentiras disseminados nesta campanha. Era para estar ansiosa pelas novas decisões, pelo rumo que o Brasil vem tomando nestes oito últimos anos. Mas não estou feliz, estou muito mal, estou envergonhada. Ser loira, ter olhos azuis e morar no Sul me envergonha...

Imediatamente após a constatação de que a candidata do PT foi muito bem votada nas regiões mais pobres do Brasil, começaram a circular por toda a internet os piores comentários sobre os eleitores da Dilma. Moradores no Norte e Nordeste eram chamados de “feios” e “burros”. Outros incitavam a matar nordestinos para “limpar” o Brasil. O Twitter virou uma avalanche de hashtag #nosdesisto #nordestino. O Brasil virou notícia como um país dividido entre Sul/Sudeste e Norte/Nordeste.

O Orkut também serviu de válvula de escape para a ira dos que não venceram as eleições. Comentários como “eu odeio o Nordeste” estão aos milhares. Pior de tudo que confundem os conceitos, ao ler o que foi escrito fica evidente que para estas pessoas pobreza, feiúra e ser nordestino significam a mesma coisa. Frases enaltecendo o Sul chegam a soar como um “protonazismo” que está se arraigando nas novas gerações. Disso sim eu tenho medo.

Uma vez um senhor me disse que “a boca fala aquilo que o coração está cheio”. No afã de expor sua indignação pela derrota nas eleições, muitas pessoas deixaram o coração transbordar. E o que saiu dali? Veneno! Muito veneno... Ódio, separatismo, sectarismo, preconceito de toda ordem... Estou atordoada de ler, ver e ouvir tudo isto. Não conhecemos mais o verdadeiro significado da palavra “nação”? E desde quando beleza é sinônimo de inteligência? E desde quando ser sulista é ser melhor do que ser nordestino?

Ter 500 anos de opressão sobre o lombo, amargar o cabo da enxada de sol a sol, comer o que Deus manda só pode resultar numa feiúra que chega a ser um tapa na cara de cada um de nós. Este povo pobre é o resultado das nossas relações desiguais. O Lula um dia falou que “quem come bem fica até mais bonito”. Ele está coberto de razão, vejo nos animais que atendo, vão ficando cada dia mais bonitos conforme a comida lhes caem nos estômagos. Aqui nos fartamos a ponto de deitar comida fora, que “bonitos” somos! Comer bem é o primeiro passo para “embelezar” o Brasil...

Eu entendo a revolta de todos estes “branquelos” perfumadinhos: onde já se viu?! São tão melhores que este “povinho” que seus votos deveriam valer por dois! Onde já se viu o voto de um catarinense ou de um paulista valer a mesma coisa?! “Carregamos o Brasil nas costas”! “Valemos mais”! Valemos coisa nenhuma! Só fala uma coisa desta quem matou muita aula de História! O Brasil não cresceu fragmentado, o que somos hoje é o resultado de uma vivência entres as comunidades dos diferentes confins!

Somos mais bonitos aqui no Sul? Sorte nossa que nos “novos escravos” foram importados da Europa. Eram ignorantes e toscos, mas tinham olhos azuis e cabelos de ouro. Agora nos sentimos no direito de acreditarmos que nossa ascendência é melhor que as dos nossos irmãos nordestinos. Não importa nossa cor, somos resultado de gerações que foram humilhadas e que trabalharam muito. Nossa sorte que aqui no Sul “em se plantando tudo dá”. Lá pra cima nada dá, é um trabalho ingrato, a terra é estéril e as forças se esvaem ao longo dos anos.

Confesso que hoje sinto um “quê” de vergonha por ser do Sul, faço questão de deixar claro a todos que não compactuo que estes pensamentos, que a beleza transcende a cor da pele ou a marca da roupa que vestimos. Eu grito aos quatro ventos a minha alegria por aquele povo sofrido ter entendido a lição e visto que a redenção começa pelo prato de comida. Ninguém consegue raciocinar de barriga vazia. Faça o teste você mesmo! Lanço o desafio, fique um dia sem comer nada e veja se o seu trabalho vai render...

Outros insistem em chamar os eleitores da Dilma de “analfabetos”, esquecem que os analfabetos de hoje que votaram na candidata do PT são, na sua maioria, o resultado de um abandono histórico de anos! Basta fazer as contas para verificar que não tiveram escolas durante os governos bem anteriores. 16 anos se exige para que o cidadão se torne eleitor. Percebo por aí que os pais analfabetos não querem isto para seus filhos. Optaram por continuar a receber o Bolsa Família e cumprir com o pressuposto de manter seus pequenos nas salas de aula.

Nada como o voto para fazer a “ficha cair”, para jogar na cara de cada um de nós que não somos em nada melhor e nem pior do que o “retirante nordestino comedor de rapadura” ou o “indígena aculturado com cocar de lantejoulas”. Um voto, uma pessoa. E viva a Democracia!

1 de nov de 2010

Fim de uma, começo de outra...


(publicado no Jornal Cidadela em 29/10/2010)

Graças a Deus a campanha está na reta final! Do jeito que os ânimos andam exaltados se ela durasse mais uma semana muitos amigos passariam a não se falar mais. Boas amizades terminadas por uma luta que é digna, mas não vale tanto. No dia 1º. de novembro cada um de nós vai continuar por aqui, nossos problemas cotidianos estarão a nossa espera e carecendo da nossa união para resolvê-los. Por sinal, se olharmos para os lados veremos que tudo está bastante parado na nossa cidade, parece que esperando pela gente...

Nesses últimos dias tive a oportunidade de ir para lugares que não conhecia, em especial as comunidades do interior. Tive o desprazer de sacolejar naquelas estradas esburacadas, mas tive o prazer de conhecer pessoas maravilhosas que, apesar do abandono, não tiram o sorriso largo do rosto e não perdem o bom humor. Riem da própria desgraça! Falam que se um dia uma patrola passar por lá é bem capaz das crianças saírem correndo pensando ser algum tipo de bicho! É trágico, mas eles fazem comédia!

Ouço em algum lugar que máquinas e pessoal da Prefeitura estão sendo usados em propriedades particulares de pessoas que foram colocadas onde estão por pessoas de mãos calejadas que acreditaram serem iguais. Iguais uma ova! Eram iguais durante a campanha de 2008, agora uns são “mais iguais” e têm o poder nas mãos. O povo que votou neles que se dane, que fique quieto até a próxima eleição. Em 2012 vão lembrar deles. Quem sabe um agrado aqui, outra promessa ali consiga arrebanhar uns votinhos ainda.

Na cidade a buraqueira toma conta, tapam até um certo trecho e deixam o buracão maior para outra hora. Moradores pedem para uma vereadora que corre atrás, daí vai um candidato a deputado estadual que diz que eles não pediram para a pessoa certa, que ele resolveria. Terça-feira, 27 de outubro, e o buraco lá ainda! Falta funcionário? Quantos estão “descontados”? Na minha rua dá pena de ver o ônibus passar, um buraco atrás do outro, se eu fosse dono da empresa já teria pego o prefeito ou o secretário de obras pelo colarinho.

Semana que vem já teremos escolhido quem vai presidir nosso país, já estaremos mais concentrados na nossa realidade, tomara que não sejamos pegos de surpresa com decisões que tenham sido tomadas durante o calor da campanha, no tempo em que ninguém tinha nem tempo nem paciência para prestar atenção para o nosso quintal. Mas pelo visto é mais fácil sermos surpreendido pelo o que não foi feito durante esta campanha, afinal de contas o que tinha de gente trabalhando na campanha no seu candidato...

Em novembro teremos um novo prefeito, serão somente quinze dias, mas o Chico Lopes terá a oportunidade de sentar naquela cadeira e chamar para si tudo o que está represado naquela mesa, e que faça o favor de não olhar de que partido vem o pedido ou a sugestão. Que governe estes quinze dias para “melhorar a vida das pessoas”. Mas que não venha com decisões e discursos demagógicos, disso a gente está cheio. Aproveita e faz uma faxina! Se der, manda uns embora! (será que dá?!)

E falando em “não ter sido feito”, que tal o prefeito interino dar uma olhadinha naquela curva da rua Luiz Zampieri, aquela mesma que o Venilton prometeu arrumar em um programa de rádio há meses e até agora nada? Esta é só uma reivindicação, mas o Chico que se prepare para a enxurrada de pedidos! São dois anos que o povo pede, pede, pede... São quinze dias para provar que tem “aquilo roxo”.

E a campanha terminou?! Nossos ouvidos terão descanso?! Qual nada! Já começou a de 2012... Estamos de olho não só nas promessas, nos sorrisos, nos apertos de mão, nas buzinadinhas... Estamos anotando tudinho! 2012 deverá ser diferente! Chega de decepção, chega de ter que torcer para que interinidade de uns seja a solução dos problemas de tantos...Nada como uma eleição atrás da outra!