5 de mar de 2011

Carnafolia - Folia de e pra quem?

(publicado no Jornal Cidadela em 04/03/11)

Digo e repito pra quem quiser ouvir: Prefeitura não tem nada que se meter a organizar evento! Mas fazer o quê se ninguém me ouve... Está aí o Carnafolia 2011... Estão aí também as polêmicas e as explicações que não explicam muita coisa. E com muita “cana” na cabeça logo a gente esquece de tudo...

Eu tenho que pontuar uma coisa boa desta confusão toda: o surgimento de um evento sem um centavinho sequer do dinheiro público. O Carnafest que vai acontecer lá no bairro Flor da Serra. Fazer festa é coisa pra iniciativa privada. Fazendo tudo “nos conforme”, merece nosso aplauso.

Vão lembrar da barulheira? É... Pode ser... Mas em tempos de Carnaval esta regra não pode ser levada ao pé da letra, afinal a cidade inteira padece com a batucada, gostando ou não. O jeito é tolerar ou sair da cidade. E não me venham comparar o Carnafest com os bailes da UNOESC que foram proibidos. Estamos no Carnaval, onde tudo e um pouco mais é permitido (ou tolerado).

Falando em UNOESC, até agora não entendi direito aquele pronunciamento do Reitor Cimadon. Ele falou, falou, mas me pareceu tão superficial, como se as palavras que lhes saíam da boca não fossem as mesmas do coração. Também não entendi a instalação de um portão no final daquela ruazinha. O que pode acontecer de mal num campo aberto sem nenhuma benfeitoria? Afinal de contas aquilo é uma servidão ou uma rua? Portão pra quê?

Outra coisa que eu tive que rir foi o fato da Comissão de Trânsito não ter fechado a rua do referido evento com a alegação de não haver o cerceamento do direito de ir e vir dos moradores locais. Quarta-feira estive naquela rua, resgatando um cão bichado, e quase perdi a suspensão do meu carro por conta das crateras que existem naquela via. Afinal de contas quem está cerceando o direito de ir e vir dos moradores? Só louco pra colocar o carro naquela via. A Prefeitura já deu conta do trabalho de tornar a via interditada...

Usam o argumento de se fazer uma festa na praça central para evitar acidentes. Eu tenho uma observação a fazer: se bebeu não pode dirigir nem meio metro! Então por que só os foliões do evento privado estão sendo apontados como criminosos? Nesta questão os organizadores daquele evento merecem nota 10! Haverá vans e táxis para transportar os foliões, bem no estilo das Fenachopp de Joinville que havia ônibus subindo e descendo o tempo todo. E a gente bebendo todas com nossos carros na garagem.

Não participo do Carnaval dos Blocos, não participo do Carnaval das Escolas, todas as minhas opiniões são com o olhar de uma moradora qualquer que vê a cidade ao abandono e que de uns dias para cá só está preocupada com tendas, banheiros químicos, bandas, sonorização... E o mato tomando conta, e os buracos cada vez maiores. Está mais do que na hora da Prefeitura voltar aos trilhos e começar a trabalhar para toda a população afinal de contas nem todo mundo vive de confete e serpentina...

Nunca uma musiquinha serviu tanto: “ado aado! Cada um no seu quadrado!” E olha que nem vou entrar no mérito do dinheiro público que está sendo usado para uma festa que não é uma unanimidade entre os munícipes. Isto deixarei para depois, quando tiver os números finais em mãos...

6 comentários:

  1. Engraçado vc falar do carnaval, critica-lo assim, colocar esse video no fim e ir assistir o desfile de carnaval.Desfile esse bancado pelo governo do estado e da cidade. Um tanto contraditório nao acha? Vc acha que nao se deve usar dinheiro publico para o carnaval, para as escolas, mas vai prestigiar, ou seja, apoiar este tipo de iniciativa. Muito, muitooooooo estranho.

    ResponderExcluir
  2. Quanto ao vídeo, serve para pensar. Inclusive para mim...

    ResponderExcluir
  3. Quanto ao repasse e o evento:

    Ser contra o repasse de verba por parte da Prefeitura (nunca disse que era contra que ocorresse por parte do Estado ou da União, que possuem previsão orçamentária para este tipo de coisa) não quer dizer que sou contra o evento e quem trabalha nele.

    Sou contra o repasse pela Prefeitura, me posiono, escrevo no Jornal, vou à Câmara de Vereadores, acompanho as dicussões, argumento com os gestores públicos.

    E você? O que faz além de não ir ao Desfile?

    Não se pode acreditar que este boicote silencioso vá fazer a diferença... Quem não se sabe da existência não tem a ausência notada. Fica a dica ;)

    ResponderExcluir
  4. O dinheiro é do governo, tanto faz se é da prefeitura ou estado. O que importa é que podia ser muito melhor investido, na educação, transporte, saude, etc. Mas não, por causa de uma cultura ridicula e vazia de conhecimento o povo brasileiro, incluindo vc, prefere gastar o dinheiro de um ano inteiro em 3 dias de farra, bebida e sexo. Ou vai ser hipócrita o suficiente pra dizer que não? Simmmmmm, acreditamos que um prtesto silencioso sempre ajuda a boicotar. Preferimos simmmmm ficar retirados no campo, ou com a paz da da familia a ficar em meio a uma festa que só traz prejuizos morais a sociedade. E oque fazemos para mudar a nao ser nao ir ao carnaval?? Muitas coisas e a primeira delas é criticar uma pessoa que se diz uma coisa mas é outra, que diz apoiar as causs nobres, mas disso nao se ve nada. Concordo comtd que a pessoa acima falou e digo ainda td isso. E pelo amor dedeus, dica??????? olhebem se vamos qerer dica de alguem assim.

    ResponderExcluir
  5. Nuussa! Onde é a filial da TFP aqui em Joaçaba?

    Pra ser honesta: entre dar dinheiro público para rodeio ou carnaval, fico com o carnaval...

    Sugiro se informar sobre onde vão parar os repasses dos Fundos de SC, via de regra na mão dos políticos que vocês votam... O do coração de vocês...

    ResponderExcluir
  6. Em tempo: Sr Rafael (perfil escluído o que dificulta a discussão)você sabe como é montado um orçamento? Acho que não... Então deixa prá lá, fica difícil debater com leigo.

    ResponderExcluir