3 de set de 2011

Carnafolia: E que folia!

(publicado no Jornal Cidadela em 02/09/11)

Alguns dias atrás recebi, em minha caixa de correio, a cópia da prestação de contas do evento Carnafolia que foi promovido pela Prefeitura de Joaçaba nos dias dos festejos de Momo, aquele evento que aconteceu na praça em frente à igreja e ao lado do hospital. Não tardei muito para ler afinal resumia-se em parcas folhas, logo após seguia uma análise crítica destas contas. Por certo uma gentileza de um dos meus colaboradores secretos. Assim fica bem mais fácil trabalhar! Aproveito o ensejo destas linhas para agradecê-lo, foi de grande valia.

Algumas ligações a mais e não restou dúvida que as tais contas nem de longe refletem a realidade dos fatos e dos números. Ou alguém faltou com verdade... As contas mostram um evento pífio de dar dó, praça vazia. Deu um prejuízo danado! De acordo com a empresa responsável pelas catracas Megaprod Ltda. (que enviou um fax em 16/03/11 de uma certa “Adega Imperial”) o acesso de pessoas de deu da seguinte forma: Data 04/03/2011 total 2.358 pessoas - Data 05/03/2011 total 3.710 pessoas - Data 06/03/2011 total 2.310 pessoas - Data 07/03/2011 total 3.490 pessoas - Data 08/03/2011 total 1.419 pessoas. Uma média de 2.657 foliões por noite.

Daí eu me lembro de ter lido este tipo de comentário numa destas redes sociais: “Na entrada da praça tinha uma placa indicando: lotação 8.000 (não sei exato o número, mas era acima de 8.000 pessoas) A praça estava lotada no sábado, não sei dizer se tinha esse número de pessoas indicados na tal placa, mas tava cheio, a gente se mexia com dificuldade” (SIC). Acho que a placa estava errada, o povo não conseguia se mexer com 2.310 pessoas... Êita praça pequena, sô!

Outra coisa que me gerou dúvidas foi o fato de um evento desta magnitude ter apenas estes gastos  apontados como “5. DESPESAS DO EVENTO: BANDA/SOM/ILUMINAÇÃO R$ 77.730,00 -
TENDAS/CAMAROTES/TAPUMES (AMMOC, GERED, TEATRO, CARNAFOLIA, etc) R$ 78.270,00 - SEGURANÇA R$ 61.900,00 - BANHEIROS QUIMICOS R$ 77.500,00 - CATRACAS R$ 21,600,00 - TOTAL 317.000,00”. Sabemos que os itens necessários foram muito além destes. Cadê eles? Filmagens, telão, camisetas, mídia (a mais premiada), banners, adesivos, placas indicativas, crachás, cartazes, panfletos, locação de terreno para os banheiros químicos... E o ECAD?! não há evento sem que o dito órgão dê sua “mordidinha”!

Existem outros tipos de despesas que também não foram explicadas naquela dúzia de folhas que os organizadores do evento ousam chamar de “prestação de contas”, tais como: limpeza da praça (pessoal, material e água) - energia elétrica - parte elétrica (projeto, pessoal e cabeamento) – pessoal (bilheteria, gestão de bandas, camarotes) - projeto preventivo de segurança exigido pelo Corpo de Bombeiros e taxas referentes ao FUREBOM - alvarás e taxas de CREA - gerais (material de escritório, fotocópias, autenticações, reconhecimentos de firma, etc) - lanches fornecidos a Policia Militar – as exigências do Corpo de Bombeiros (extintor, iluminação de emergência, placas de saída de emergência entre outros) – terraplanagem e britas para adequação do terreno locado. Isso sem falar na tão comentada UTI móvel que fora exigida no evento paralelo que sem a qual não haveria alvará... Ufa!

Pelo sim ou pelo não os documentos foram levados ao conhecimento do Ministério Público. Por certo ele formulará as perguntas pertinentes aos fatos e dados apresentados. Números nunca foram o meu forte, melhor pedir as providências cabíveis a quem tem competência de investigar, analisar e, se necessário, punir. Mas que “alguma coisa errada não está certa”, ah, isso não está meeeeeesmo!



Despesas: R$ 317.000,00
Receitas: R$ 215.657,00

Sucesso? Onde? Quando? Pra quem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário