23 de nov de 2011

24N - Marcha LATINOAMERICANA pela Educação

A pedido:

No dia 24 de novembro, desde a Patagônia até o Rio Grande, a AMÉRICA LATINA dará um grito pela EDUCAÇÃO. Juntos em UM só grito, defenderemos o direito à educação pública, gratuita e de qualidade. Em toda América Latina e em qualquer lugar do mundo onde palpite um coração latino vamos gritar: Educação não é mercadoria! 

Diversos países já confirmaram o ato 24N: CHILE, COLOMBIA, PERÚ, ARGENTINA, BRASIL, MÉXICO, EQUADOR, VENEZUELA, COSTA RICA, PARAGUAY, EL SALVADOR, BOLIVIA, URUGUAY, ESPANHA, FRANÇA E ALEMANHA. (1) 

Em São Paulo, as movimentações latino-americanas encontram coro nas reivindicações dos estudantes da Universidade de São Paulo (USP). O Governador de São Paulo Geraldo Alckmin sugeriu "uma aula de democracia" aos alunos que ocupavam a reitoria da USP ao protestarem contra a presença da Polícia Militar no campus. Prontamente, os alunos da universidade o convidaram para que lecionasse sobre o regime e exigem que ele comece suas lições garantindo o direito democrático às eleições diretas para reitor nas Universidades USP, UNESP, UNICAMP. (2) 

Unindo-se à estas reivindicações, o movimento LGBT exige uma educação inclusiva com qualidade e respeito(3) e fez um chamado pela união entre o Movimento LGBT e Movimento Estudantil. 

Em entrevista ao Ocupa Sampa, o Governador Alckmin, esse grande entusiasta da democracia e das manifestações populares, declarou-se como parte dos 99%. Na ocasião, ele foi convidado a fazer uma visita ao acampamento do movimento para discutir junto à população questões sobre a cidade, o estado e o país. Os acampadxs estão aguardando a visita há quase um mês! Por isso, vão se unir aos estudantes para pedir sua aula de democracia. 

O Ocupa|Acampa Sampa vai aderir à Marcha Continental pela Educação(4). A concentração será na quarta-feira (23) às 15h, na Acampada do Vale do Anhangabaú. O ATO sairá às 18 horas, caminhando até a Praça do Ciclista (Av. Paulista X Consolação). O movimento irá acampar a noite na praça mostrando para o Governador que estará em vigília e que aguarda seu posicionamento. 

Na quinta-feira 24 de novembro, a concentração será às 14 horas na Praça Oswaldo Cruz. Juntxs todxs caminharão até o MASP, onde será criado um espaço de debates e de pressão para que o Governador se pronuncie. 

No Chile vamos dar adeus à educação de Pinochet. Em São Paulo vamos deixar claro: Educação NÃO é mercadoria! Queremos nossa aula de democracia - Diretas para reitor! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário