4 de jan de 2012

Jornalista e mãe catarinense precisa urgente de medula óssea para transplante!

Vi este apelo no Facebook de uma amiga jornalista. Já sou doadora de sangue com o cadastro para ser doadora de medula óssea. Se não fui compatível ajudo na divulgação:


Aos meus amigos que muito me ajudaram na época que tive cancer e a todos que possam me ajudar nessa corrente. Minha amiga Karla Provesi precisa de um transplante de medula com urgência. Infelizmente eu não posso ser doadora, mas posso pedir para vocês. É só ir no Hemosc ou em outra rede, fazer o cadastro e coletar sangue... Já coloquei minha família nessa campanha. Por favor pessoal, vcs podem salvar a vida de uma jornalista competente, mãe sensacional, esposa 100% e amiga fantástica... Amigos da faculdade de jornalismo da Univali, me ajudem nessa corrente....obrigada!

(SOUBE QUE ELA ESTÁ INTERNADA EM CURITIBA, MAS BEM FRACA...)

****************************************************
Você pode fazer toda a diferença

A jornalista catarinense Karla Provesi, 37 anos de idade, que completa 38 nessa terça-feira, dia 10 de janeiro, vem travando desde agosto de 2011 uma batalha contra a leucemia. Depois de 5 sessões de 20 dias cada de quimioterapia a jornalista – casada com o também jornalista Carlos Praxedes que é coordenador do curso de jornalismo da Univali/Itajaí – acreditava estar senão curada bem melhor diante do desafio. A doença não deu trégua, em menos de um mês após o término das sessões, retornou em dezembro e o caso agora exige rapidamente um transplante de medula. Karla que é mãe de João de 10 anos de idade e durante muitos anos trabalhou no laboratório de fotografia da Univali tem 3 irmãs – mas nenhuma é compatível. Karla e a família correm agora em busca de um doador compatível para que ela possa ter a chance de vencer a doença. Desde quarta-feira, dia 4, Karla voltou a ser internada em Curitiba para uma nova sessão de quimioterapia. A espera por um doador é angustiante, mas a esperança não se desfaz. Carlos que durante todo esse tempo ficou entre Itajaí e Curitiba cuidando de mulher e filho não desiste e é o maior incentivador da mulher nessa luta. O caso é considerado grave e o transplante urgente.

Com tristeza que informo que ela faleceu na segunda-feira, dia 30 de janeiro de 2012...

Nenhum comentário:

Postar um comentário