7 de mai de 2012

Ônibus da Estrelatur invade pista na Ponte e bate no meu carro!

Sábado, às 11:22hs, um ônibus da Estrelatur - tentando aproveitar o farol aberto sobre a ponte Jorge Lacerda sentido HO-Jba - bateu com a traseira no canto do meu carro.

Nem deu pra ver o número do carro porque ele sumiu. E quando fiz menção de parar o veículo o caos se fez por conta de eu já estar na pista de rolamento sobre a ponte e nem ter como manobrar ou dar uma ré.

Fui até a empresa e mostrei o estrago, o dono da empresa disse que eu deveria ter largado o carro ali e corrido atrás do ônibus [hahaha].

Depois disse que eu estava errada por ter saído do local. Daí eu lembrei a ele que há previsão legal que manda desobstruir o trânsito:

"No caso de acidente sem vítima a lei estabelece que o condutor deve retirar o veículo do local, para assegurar a segurança e a fluidez do trânsito.
Nos acidentes com vítima a autoridade ou agente policial devem observar os critérios de razoabilidade e necessidade, antes de remover os veículos, mesmo assim pode ser instaurado sindicância para apurar o fato.
Conforme Código de transito Brasileiro, Art. 178. Deixar o condutor, envolvido em acidente sem vítima, de adotar providências para remover o veículo do local, quando necessária tal medida para assegurar a segurança e a fluidez do trânsito:
Infração - média;
Penalidade – multa"

Com o péssimo atendimento por parte do dono da empresa, que chegou ao nível da grosseria,  nos dirigimos à Delegacia de Joaçaba e registramos Boletim de Ocorrência - eu e minha amiga que estava comigo e presenciou (até levou um susto ao ver o "rabo" do ônibus invadindo nosso campo de visão).

Hoje meu marido fará orçamento e terá uma conversa com o tal Júnior. Vamos ver se a empresa se responsabiliza pela KHda do funcionário...

Detalhe: não é a primeira vez que passo sufoco com um ônibus desta empresa. Outra vez foi de moto!

Desci a rua do Colégio Frei Rogério e quando cheguei no farol sentido HO ele estava entrando no vermelho. Parei. Nisso o ônibus placas LCD 3402, que ia aproveitar pra atravessar mesmo com o farol recém fechado, chegou a bater na minha moto antes de conseguir parar o coletivo. 

Nada grave aconteceu, estava com os dois pés no chão e segurei a moto. Anotei a placa por medida de precaução. Era em torno das 16:10hs. 

Mas fica a pergunta: se ele não tivesse que ter parado por minha causa ia passar com o sinal fechado??? Essa de "aproveitar os segundinhos" parece ser praxe, pois o que me bateu também estava correndo e por isso abriu demais...

Cautela, Srs. Motoristas! Vocês levam vidas!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário