3 de jan de 2013

Décimo segundo dia - Sampa - Joinville

Saímos de São Paulo às 8:00hs, demos uma passada em Embu das Artes (SP) onde aproveitamos para compras das “capas de chuva” para os pés. Havíamos nos esquecido deste detalhe, mas ele não fez tanta falta assim. Agora, indo para Joinville, na certa seria de grande utilidade. Bingo!

Pegamos chuva do começo ao fim da viagem, tanto que o que levaria umas sete horas, levou doze! A estrada estava cheia de afobadinhos que não saem esperar e muito menos percebem que com aquela chuva o asfalto se torna perigoso... Perdi a conta dos acidentes que vimos no caminho... Depois culpam as estradas brasileiras...

O que nos assustou foi o frio! Gzeuis! Quase virei picolé sobre a moto! E com chuva ainda por cima - que entrou sei lá por onde e nos deixou molhados mesmo com toda a proteção colocada desde o início do trajeto - não dava para acreditar que estamos em janeiro.

Pior! Nunca imaginei que chegaria em Joinville (SC) - em pleno janeiro, quando a cidade é insuportavelmente quente - e fosse pedir "um banho quente, pelamordedeus!" ...e durante à noite puxar um cobertor... São Pedro está com o botão posicionado errado, virou para "inverno" sem perceber. Só pode ser isso hehehehe

Mas antes de chegar em Joinville demos de cara um um congestionamento mostro na praça de pedágio de Garuva (SC), coisa que não pegamos nem em São Paulo... Tem fotos, posto amanhã porque estão no celeular...

À noite aproveitamos para desfrutar da companhia de pessoas amadas e para se empanturrar de empadas da Jerke [quem conhece sabe da delícia que estou falando...]. Depois dormir que nesta quinta-feira é nossa última "pernada" rumo à Herval d'Oeste... Que saudades da minha casinha...

PS - passamos por vários pedágios, na estado de SP pavávamos R$ 0,90, do PR pra cá R$ 0,75. Não deu dez reais de gasto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário