21 de fev de 2013

Manifestação de leitor sobre a questão das licenças ambientais de SC (FATMA):


Recebi de um contato que prefere ficar anônimo:

"O governador dizer que as obras não andam por falta de licença é sacanagem. Ele precisa perguntar por que as licenças não saem. 

Na maioria dos casos, os estudos apresentados são ruins ou estão incompletos. A Fatma e demais fundações precisam solicitar complementações enquanto não entregam, a licença não sai mesmo. 

Está certa a Fatma. Não é porque a obra é do governo q o técnico vai aceitar tudo meia boca. Governador deveria era perguntar por que o Deinfra gasta tanto com consultoria para projetos de obras e, ainda assim, entrega coisa meia boca!!!! 

Já viu no portal da transparência e no sicop quanto eles gastam com consultoria de obras? Uma fortuna... Milhões e milhões...  Por que não terminam a reforma da ponte Hercilio Luz, por exemplo? 

Problema não é licença ambiental. É incompetência e descaso mesmo. 

A Fatma tem um concurso vigente. Se o governador quer agilizar as licenças, basta fazer o mesmo que fez na polícia e na saúde: nomear!!! Mas não, ele prefere, ao contrário de nomear servidores, fazer convênios com sindicatos de produtores. 

Um agrônomo contratado pelo sindicato dos suinocultores fazendo vistorias e dando licenças para suinocultores daquele sindicato. Já viu disso? Eng Florestal contratado pelo Sindicato dos madeireiros dando autorização de corte  para madeireiros. E por ai vai. 

Sob o argumento de que o convênio servira para auxiliar os municípios na transferência de competências, também chamada municipalização das Licenças, farão a "contratação" dessa mão de obra "gratuita", que pode sair bem cara ao estado. 

Nada contra os sindicatos. Mas essa situação É pra lá de absurda. Não se deixa um lobo cuidando das galinhas!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário