29 de abr de 2013

HUST e seus atendimentos relâmpagos que exigem "recall":


Sexta-feira caí de moto.

Como estava perto do ESF, onde ia tomar a vacina da gripe, fui atendida ali mesmo, por estagiários de Medicina. Me mandaram fazer radiografia.

Fui no HUST com dor. Fiz as "chapas".

O plantonista nem olhou pra minha cara direito e disse que era um tal nervo intercostal. Receitou um tal de PACO - paracetamol e codeína.

Beleza! Enquanto o remédio está fazendo efeito a dor é bem fraquinha! 

Mas hoje a caixa está acabando e a dor continua acabando comigo!

Engraçado que o tal plantonista nem olhou na minha cara, quem dirá ver exatamente onde eu sentia dor...

E agora? Volto pro HUST como o plantonista mandou [caso o dor não passasse]?

Custava fazer uma consulta que preste logo da primeira vez?

JÁ NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE ENTRO NESSA DE "SE CONTINUAR DOENDO VOLTA NA SEGUNDA"!

Leia AQUI

27 de abr de 2013

PEC 33 - é preciso entender como tramita. E isso não vai dar na Veja!


Não estou aqui tratando do mérito da PEC 33. Não li o texto - direto da fonte, sem ruídos - aqui trato da tramitação que vem desde 2011 e a imprensa isenta e bem paga está dando a entender que saiu de uma cartola qualquer esta semana. Assim como um passe de mágica!

Este é o outro lado:

A emenda tramita desde 2011. Foi proposta pelo deputado Nazareno Fontelenes (PT-PI) em 25 de maio do ano passado e encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça em 06 de junho. O relator da matéria é o deputado João Campos (PSDB-GO) – um parlamentar da oposição.

Não existe hipótese de a emenda ter sido uma armação de parlamentares governistas como uma retaliação ao Supremo, que condenou dois deputados que integram a CCJ e, na última semana, suspendeu a tramitação de um projeto que limita a criação de partidos no Senado.

Aliás, o fato de José Genoíno (PT-SP) e João Paulo Cunha (PT-SP) terem se tornado personagens dessa história comprova o uso político desse episódio. No ano passado, quando a emenda foi apresentada, Genoino sequer tinha mandato parlamentar. Ele e Cunha apenas a votaram, como os demais integrantes da Comissão: não pediram a palavra, não defenderam a aprovação, nada. Apenas votaram a favor de um parecer de um parlamentar da oposição.

A PEC estava na agenda de votação da CCJ desde o início dos trabalhos legislativos, em fevereiro deste ano. Não foi agendada numa semana de conflito entre Congresso e Supremo para retaliar o Poder Judiciário simplesmente porque esperava a votação desde fevereiro.

A votação de admissibilidade de uma proposta de emenda constitucional, ou mesmo de lei, pela CCJ, não é uma apreciação de mérito. Quando o plenário da CCJ vota a favor da admissibilidade, não quer dizer que a maioria da Comissão concordou que essa emenda deve se tornar uma norma constitucional. Quando aprova a admissibilidade, a CCJ está dizendo que aquela proposta cumpre os requisitos de constitucionalidade para continuar a tramitação até chegar ao plenário da Câmara – onde, aí sim, o mérito da proposta será analisado, em dois turnos, para depois cumprir dois turnos no Senado. E apenas com três quintos do quórum de cada casa. Isto é: o primeiro passo da tramitação da PEC 33 foi dado na quarta-feira. Daí, dizer que o Congresso estava prestes a aprovar a proposta para retaliar o STF só pode ser piada, ou manipulação da informação.

Ainda assim, se uma Comissão Especial, lá na frente (se o STF não usar a força contra o Congresso para sustar a tramitação da matéria), resolver aprovar o mérito, e os plenários da Câmara e o Senado entenderem que é bom para a democracia brasileira estabelecer um filtro parlamentar para as decisões de inconstitucionalidade do STF, essa decisão apenas cumpriria preceitos constitucionais (embora Constituição esteja numa fase de livre interpretação pelos ministros da mais alta corte). Não precisa ser jurista para entender que a proposta tem respaldo na Constituição. Foi com base em dois artigos da Carta de 1988 que os parlamentares votaram pela admissibilidade da PEC. O artigo 52, que fala da competência exclusiva do Senado Federal, diz, em seu inciso X, que o Senado pode “suspender a execução, no todo ou em parte, de lei declarada inconstitucional por decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal”. No artigo 49, determina que é da competência do Congresso Nacional “zelar pela preservação de sua competência legislativa em face da atribuição normativa dos outros Poderes”.

Diante dessas evidências constitucionais e da história da tramitação da PEC na Câmara, fica a pergunta: quem está ameaçando quem? É o Congresso que investiu contra o STF, ou o contrário?

(via Maria Nassif)

23 de abr de 2013

E a REUNIDAS não se emenda! Passagem cara, serviço horrível!

Este final de semana fui para São Paulo de ônibus. Fomos, eu e meu marido. Resolvemos ir de ônibus leito para aproveitar a noite e ganhar um dia. De carro são cerca de 12 horas bem cansativas.

Cada um pagou R$ 215,25. Achamos caro em comparação com passagens aéreas. O rapaz do guichê disse que esta era a tarifa promocional. O preço normal beira os R$ 250,00. 

A viagem de ida foi boa. Demorada como toda viagem de ônibus, mas confortável como manda o serviço "leito".

Voltamos de carro no domingo. Até Lages. Dali teríamos que nos virar. 

Só havia uma única empresa que dispunha de linha, mas só até Campos Novos. Dali em diante, para chegar em Joaçaba era conosco. Embarcamos 16:30h num ônibus muito velho, aqueles que eu só via nos tempos da minha infância. 

A viagem foi um inferno! 127 quilômetros... Saímos às 16:30h e chegamos 19:10h... Um absurdo! Pinga-pinga mesmo, até em estrada de chão passamos!

Quanto pagamos pelo "maravilhoso" serviço? R$ 32,99 cada um!  Num cálculo grosseiro pagamos os mesmos R$ 0,26 por quilômetro rodado. Leito ou latão dá no mesmo.

Ônibus velho que finge ser apropriado para cadeirantes. Uma mãe não conseguiu subir um carrinho de bebê... Ou seja: uma farsa.

Nós temos amigos que se dispõem a nos buscar onde precisamos. E quem não tem para quem pedir ajuda? Dorme em Campos Novos ou vem à pé para Joaçaba? 

Cadê a prestação de serviço que uma concessão pública deve oferecer???








 PS - as fotos foram batidas de lado e não teve jeito de virá-las. Mas o que importa é mostrar que podre nas mãos desta empresa é tratado como cidadão de segunda... E cadê de se rever esta concessão?

Abaixo links de outros relatos sobre a empresa Reunidas [Isso que eu nem vou abrir pra falar do frete que virou um assalto. Mas isso o mercado se encarrega: nem minha empresa e nem muitas que tenho conversado se utilizam dos serviços extorsivos desta empresa...].

Em 2010, de pau-de-arara!


16 de abr de 2013

PT busca 1,5 milhão de assinaturas para acabar com financiamento privado de campanha.


Peguei o texto abaixo no Facebook:


O PT começa neste sábado a coletar assinaturas para apresentação de projeto de lei de iniciativa popular proibindo o financiamento privado de campanhas eleitorais. A meta é recolher 1,5 milhão de assinaturas até fevereiro do próximo ano. A proposta do partido é de instituição do financiamento público exclusivo de campanha, com a criação de um fundo público com dotação da União para cobrir os gastos eleitorais.


"É a melhor maneira de se combater a corrupção", justifica o presidente nacional do partido, deputado Rui Falcão (SP). Não fazem sentido as cobranças da mídia, no sentido de que a proposta petista ainda não prevê punições para quem descumprir essa regra de financiamento eleitoral.Isso tem de ser definido pelo Congresso Nacional quando da tramitação e votação da emenda popular. O ex-presidente Lula, por exemplo, já sugeriu que o financiamento privado deveria ser considerado como um "crime inafiançável".

"Se o Congresso acolher o projeto, haverá emendas com propostas de sanção", lembrou Rui Falcão. O projeto prevê também a criação de listas partidárias, com paridade entre homens e mulheres, e a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte exclusiva para debater a reforma política. Entre os temas que a assembleia deverá discutir está a suplência dos senadores que o partido defende seja extinta - hoje cada senador tem dois suplentes.

O partido fará uma campanha publicitária buscando adesão da população à coleta de assinaturas e ainda estuda como veiculá-la sem que seja caracterizada como campanha eleitoral. Ontem, na reunião do diretório nacional realizada em São Paulo, os dirigentes regionais receberam fichas para fazer a coleta de assinaturas em seus Estados.
O PT programou promover quatro eventos para a coleta de assinaturas, em São Paulo, Brasília, Rio e Belo Horizonte. O primeiro será já na próxima 3ª feira (16), na capital paulista, com presença confirmada do ex-presidente Lula.

Lembrando que esta foi a proposta mais votada na Consocial:

EIXO 4
1- Proposta: 185  - 4.53 (GT 13 + GT 14 +  GT 15 + GT 16)  - Instituir o financiamento exclusivamente público para campanhas eleitorais com um valor limitado e igual para todos, a partir de um fundo público para todos os partidos, sendo passível de suspensão dos direitos políticos aquele que usufrui de financiamentos privados e com multa para as empresas, pessoas físicas e/ou entidades que financiarem essas campanhas. Deve haver efetiva fiscalização e redução do número de partidos políticos, com dados disponibilizados nos portais de transparência.970 votos


Mais informações sobre a Consocial, que ocorreu em maio passado, em Brasília, nos links:

Em Brasília debatendo sobre corrupção:


15 de abr de 2013

Proteção animal de Facebook: mais ação menos embromação!

Desde que surgiram as redes sociais elas vêm servindo de instrumento para facilitar os trabalhos dos protetores de animais, seja para pedir ajuda a quem não é protetor de arregaçar as mangas - geralmente com doações - seja para articular os trabalhos entre si. Na proteção animal a solidariedade é a tônica e procuramos nos ajudar mutuamente em favor dos irmãos não humanos.

Ocorre que junto com esta movimentação surgiram os "protetores de rede social": aqueles que vêem o animal sofrendo e a única coisa que fazem ou é procurar alguém que atua na Proteção Animal na sua rede de "amigos" para pedir socorro, ou fotografa e publica em seu mural com frases de efeito para deixar quem tem compaixão mais desesperado ainda, chantagem mesmo.

Esta semana foi a gota d'água. Vou divulgar o diálogo sem dizer quem é a pessoa afinal ele é exemplicativo. São muitos que seguem a mesma linha:


Quarta-feira, 11.04.13, 22:56h (eu já estava dormindo):
Oi Bete tudo bem? Tem um cão aqui na minha casa preciso transportar ele pra um veterinário saberia me indicar algum?

Quinta-feira, 12.04.13, 8:17h:
Eu uso a XXXXXX - mas esse recado foi ontem - ixi...

Quinta-feira, 12.04.13, 12:32h:
Oi Bete, o cachorro estava aqui na minha casa hoje pela manha ele não estava mais. Hoje ao meio dia ele apareceu novamente, ele esta todo machucado, parece estar com a coluna quebrada, tem um olho que esta com infecção, só que eu não tenho como levar ele no veterinário, não tenho como transportar. pedi ajuda p algumas pessoas já mas ninguém se disponibiliza a transportar. Eu não sei o que fazer ja dei água e comida. Agora ele sumiu novamente.

Quinta-feira, 12.04.13, 13:11h:
ACHO QUE A VET XXXXX TEM VEÍCULO 352X-XXXX, eu caí da escada no sábado estou sem dirigir.



Bom, um cão deve ter sido socorrido. Fiquei satisfeita em saber que alguém estava prestando socorro...

Sexta-feira - eu fora da cidade em viagem de trabalho - me liga minha grande parceira de luta desesperada contando do mesmo cachorro que vieram pedir socorro no portão da casa dela. Como sempre acontece...

Ela está com a casa atolada de animais e contas para pagar [até o telefone cortado], mas decidiu investigar o caso. Soube que o cão estava há dias na rua, prostrado e o medo das pessoas era que um carro passasse por cima.

Ela questionou se não tinham procurado ajuda em outro lugar, pois ela, apesar de fazer parte da ONG, não tem carro, nem dinheiro e nem espaço pra abrigar mais um animal. Disseram que ligaram para tudo quanto é lugar e na Vigilância Sanitária de Herval d'Oeste foram informados que o Prefeito Nelson Guindani havia criado uma ONG para resgatar bicho. Que fossem atrás da ONG.

BAITA MENTIRA, PORQUE HERVAL D'OESTE AINDA NÃO FEZ POHA NENHUMA EM SE TRATANDO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA ANIMAIS!!!

Como eu estava fora - e sem dirigir - ela foi à pé até o local e tentou atender o bicho... 

No sábado outra protetora ajudou e levaram o cão ao Vet: idoso, cego, surdo, com infecção, lesão na coluna... Deve ter vivido a vida inteira na corrente por conta do comportamento que apresenta. Foi solto para morrer nas ruas...

Agora precisamos de uma casa de passagem para o amigo aí, que não late mais e só precisa de um cantinho e carinho para terminar seus dias de forma digna:



Pois é... De protetor de rede social o inferno vai ficar cheio! 
Pior: isso dá a falsa impressão que tem um monte de gente ajudando quando a realidade é bem outra!

O inverno está aí. Começa o inferno para os protetores das regiões onde o frio maltrata, a fome humilha e o descaso assassina...

14 de abr de 2013

Sucesso! 2o. Encontro de Blogueiros, Redes Sociais e Cultura Digital do Paraná

Neste final de semana ocorreu o #2ParanáBlogs, eu acabei não podendo me fazer presente em "carne e osso" por conta do tombo que levei semana passada. Acompanhei via internet. Foi muito bom. Um sucesso mesmo.

Se você não sabia do evento ou não pode acompanhar saiba que está tudo arquivado off line! Vale a pena assistir aos debates que aconteceram, porque não vai faltar assunto interessante.


Mais informações, links, imagens no perfil do evento no Facebook 

13 de abr de 2013

Marcelino Chiarello: laudo não será divulgado


"Chapecó – A Polícia Federal de Chapecó, através do delegado Oscar Biffi, encaminhou uma nota à imprensa no final da tarde de quinta-feira. Segundo o documento, a divulgação do laudo da morte de Marcelino Chiarello, que seria hoje, foi cancelada.
De acordo com o delegado, “na tarde de hoje [quinta], recebemos requerimento de Dione Guarnieri Chiarello, viúva de Marcelino Chiarello, solicitando a não divulgação das conclusões do inquérito. Dessa forma, em respeito à família, por ora o resultado não será informado à imprensa e a sociedade Chapecoense.”
Além disso, o delegado ainda esclarece que o inquérito, com as conclusões que apontam as causas da morte de Chiarello, será encaminhado ao Judiciário nos próximo dias.
Motivações
Segundo um dos advogados da família, Alcides Heerdt, o pedido foi realizado porque eles esperam que o médico legista contratado pela família emita a sua avaliação sobre a exumação e a perícia no local do fato.
Os advogados solicitaram ao Judiciário uma certidão que comprove que Daniel Munhoz é assistente técnico da família. De acordo com o processo disponível no Tribunal de Justiça, o médico foi nomeado assistente técnico em julho do ano passado.
Porém, segundo Heerdt, após acompanhar a exumação do corpo, Munhoz não teve acesso aos laudos. Com a certidão em mãos, o médico poderia ter acesso e emitir seu parecer.
A autorização seria conferida na tarde de ontem pelo juiz de Direito Rafael Sandi. Porém, ao acessar o processo a partir das 18h, o Diário do Iguaçu não conseguiu mais obter informações específicas, pois os autos estão em “Segredo de Justiça”.

Mobilização
Na tarde de quinta, mais de 100 integrantes do Fórum em Defesa a Vida, que realiza atos desde a morte de Chiarello, esteve no Fórum de Chapecó. As reivindicações são para que o médico legista Daniel Munhoz seja reconhecido como assistente técnico da família, tenha acesso ao processo e para que seu parecer seja incorporado no processo; e para que os advogados da família tenham acesso a todas as fotos do local onde Marcelino foi encontrado morto.
Os promotores de Justiça Jackson Goldoni e Cleber Hanisch receberam os integrantes do Fórum, que entregaram um documento com as reivindicações aos dois. “O Ministério Público vai se manifestar a cerca do inquérito após receber e analisar o laudo. Zelamos a todo momento pela integridade dos trabalhos. Recebemos denúncias e verificamos todas. Isso será apresentado assim que o relatório final seja concluído”, explicou Goldoni.
Segundo os promotores, existem três caminhos após a apresentação do laudo: indiciamento de alguém, caso seja comprovado crime, requerimento de novas diligências, ou arquivamento do processo.
A integrante do Fórum em Defesa a Vida, Deise Paludo, afirmou que, dependendo do resultado do laudo, o Fórum vai dar continuidade aos atos. “Se precisar ir à Comissão de Direitos Humanos, nós vamos”, enfatizou. 

Fonte: http://www.redecomsc.com.br/2012/noticias/policia/Caso_chiarello_laudo_nao_sera_divulgado__5384

Fotos: Rafaela Menin/RedeComSC

9 de abr de 2013

NÃO FOI SUICÍDIO!! MARCELINO FOI ASSASSINADO!!

NÃO FOI SUICÍDIO!!
FOI ASSASSINATO!!
A QUEM A POLÍCIA FEDERAL QUER ENGANAR??

POR FAVOR! 
AJUDEM-NOS A NÃO DEIXAR OS ASSASSINOS IMPUNES!!
ELE ESTAVA DENUNCIANDO GENTE GRAÚDA 
DE SANTA CATARINA!


"O assassinato do vereador Marcelino Chiarello foi um recado macabro e ameaçador dado a todos nós cidadãos Chapecoense. Seu enforcamento simbólico foi pra nos dizer, que todo suposto perturbador da poderosa ordem social de posses e acúmulos local terá o mesmo fim!" 


Vereadores de oposição fiquem atentos, pois com a inocência dos culpados agora abriu-se o precedente para ser escalado a próxima vitima também!



QUANTO A JUSTIÇA, NÃO CONTE COM ELA, SUA MISSÃO AQUI É ACUSAR O VITIMADO PELO PRÓPRIO ASSASSINATO E INOCENTAR OS CULPADOS! POR ISSO O RESULTADO FINAL DAS INVESTIGAÇÕES NÃO PODE SER NOVIDADE A NENHUM DE NÓS! - É COVARDIA!!!




Moção sobre o caso Marcelino Chiarello, vereador assassinado em Chapecó/SC:

Como a física explica a mudança de gravidade, o sangue sobre para o olho, empoça e escore para a orelha, mantida acima do nariz?
Essa foi a cena montada: agora tentam nos fazer acreditar que foi assim que ele se enforcou.
"Durante esses 1 ano de 4 meses do assassinato do nosso Companheiro Marcelino, vocês estão acompanhando a forma que os órgãos de polícia tem tratado o caso, sem transparência, consecutivas buscas de laudos para se contrapor ao laudo do único médico que examinou o corpo Dr. De Marco (com mais de 20 anos anos de experiência em perícia) que afirmou e continua afirmando a causa morte: Homicídio.
Não houve investigação, somente pessoas próximas ao Marcelino foram chamadas para depor, agora estão dizendo que chamaram outras pessoas, mas perguntamos basta chamar para depoimento? Não seria necessário investigar seus passos dias anteriores, no dia e posterior ao crime?
Outra pergunta porque a família não teve o direito de nomear um assistente técnico para acompanhar a exumação? O assistente técnico nomeado pela família acompanhou, mas não teve acesso a muitas informações: fotos da casa....
A Família continua tentando fazer com que o assistente tecnico tenha o direito de emitir seu parecer, mas a "justiça" não aceita. Por que será?
Vocês acompanharam também a atuação do delegado Oscar Biffi, que não quis receber o fórum para passar informação e responder dúvidas que tínhamos sobre o porque de tantas prorrogações de prazo para emissão do Laudo: Será que faltava convencer alguém do resultado?

Na última segunda - feira o delegado Oscar Biffi em conversa com a Dione, informa que o laudo será por suicídio e que chegou a essa conclusão pelo comportamento dele dos últimos dias que antecederam o assassinato.
Resta dizer que em nenhum momento os órgãos de polícia consideraram que o seu nervosismo poderia ser pelas ameaças que vinha sofrendo.
Portanto, quem convivia, quem conhecia o Marcelino, quem acompanhava sua atuação sabe que seu perfil não era de medo, nem de se acovardar diante dos problemas ou dos desafios, sempre enfrentou com muita valentia, prova disso são as denúncias que vinha fazendo e que muitas já estavam comprovadas.
Vocês não acham pelo menos estranho a Vereadora Angela e a ex vereadora e deputada estadual Luciane Carminatti, colegas do Marcelino e que encaminharam muitas denúncias juntos não terem sido sido chamadas para depor?
Conforme comenta um colunista do DI de hoje quem viu as fotos que vazaram do dia do crime fica evidente o assassinato.
Portanto diante de tudo isso não vamos nos calar vamos cobrar do Ministério Público que O laudo do assistente técnico da família seja aceito e que o crime seja investigado.

Vista sua camisa com a foto do Marcelino e Venha participar da manifestação em frente ao Fórum na quinta - feira, dia: 11/04 a partir das 13:30

FÓRUM EM DEFESA DA VIDA"

8 de abr de 2013

Dois excertos para lembrarmos de como é o modus operandi americano:


Só pra constar... 
Para a gente parar de engolir discurso de que os Estados Unidos devem ser referência... 
Referência de quê?

"Butler escreveu seu livro War is a Racket denunciando banqueiros, especuladores, produtores de munição, uniformes... que apoiados pelos governos submetidos ao capitalismo, provocam guerras para o seu próprio benefício:
Passei 33 anos e quatro meses no serviço ativo, como membro da mais ágil força militar do meu país - o Corpo de Fuzileiros Navais. Servi em todos os postos, desde segundo-tenente a general. E, durante tal período, passei a maior parte de meu tempo como guarda-costas de alta classe, para os homens de negócios, para Wall Street e para os banqueiros. Em suma, fui um quadrilheiro, um gangster para o capitalismo. [...] Foi assim que ajudei a transformar o México, especialmente Tampico, em lugar seguro para os interesses petrolíferos americanos, em 1914. Ajudei a fazer de Cuba e Haiti lugares decentes para que os rapazes do National City Bank pudessem recolher os lucros. Eu ajudei a estuprar meia dúzia de repúblicas da América Central em prol dos lucros de Wall Street [...] Ajudei a "limpar" a Nicarágua para os interesses da casa bancária internacional dos Brown Brothers, em 1909-1912. Trouxe a luz à Republica Dominicana para os interesses açucareiros norte-americanos em 1916. Ajudei a fazer de Honduras um lugar "adequado" às companhias frutíferas americanas, em 1903. Na China, em 1927, ajudei a fazer com que a Standard Oil continuasse a agir sem ser molestada. Durante todos esses anos, eu tinha, como diriam os rapazes do gatilho, uma boa quadrilha. Fui recompensado com honrarias, medalhas, promoções. Voltando os olhos ao passado, acho que poderia dar a Al Capone algumas sugestões. O melhor que ele podia fazer era operar em três distritos urbanos. Nós, os fuzileiros navais, operávamos em três continentes."

"Em 1912, o Presidente Willian H. Taft disse: “Não está longe o dia em que três bandeiras de listras e estrelas marcarão em três lugares a extensão do nosso território: uma no pólo Norte, outra no Canal do Panamá e a terceira no pólo Sul. Todo hemisfério será nosso, de fato, como, em virtude de nossa superioridade racial, já é nosso moralmente”."

6 de abr de 2013

"Ferrovia do Frango" a carapuça da inferioridade...

Não, não vim aqui para manifestar minha contrariedade à [re]implantação da ferrovia em nossas terras. Sou uma que sonha com isso. Fui nas audiências que há tempos o Deputado Federal Pedro Uczai vai fazendo por aqui. Sonho com o apito do trem levando e trazendo riquezas, desafogando nossa malha viária. Que venha o trem!

Mas por que diabos chamá-la de "Ferrovia do Frango"? Não somos nós oestinos e meio-oestinos que vivemos choramingando a falta de integração com o litoral catarinense?

Pois é! Quando batizam a Ferrovia de "DA INTEGRAÇÃO", vem logo um "colono" beócio botar o apelido de "Ferrovia do Frango"...

Como se nós ainda fôssemos um grande sítio de onde só sai commodities! Puxa vida! Isso é reforçar uma identidade que estamos lutando para ser revista!

Caramba! Ouço tanta gente falando que a palavra tem poder, que as coisas acontecem primeiro no âmbito do pensamento, no das ideias. Daí a vai a gente reforçar a falta de condições de sermos mais?

Tô fora! 

EU QUERO A FERROVIA DA INTEGRAÇÃO! É ELA QUE NOS INTEGRARÁ A TODO O ESTADO DE SANTA CATARINA, A TODO O BRASIL, AO MERCOSUL, AO MUNDO!!


5 de abr de 2013

Mais um capítulo da série "Punindo quem grita Pega Ladrão!"

Entidade nacional de combate à corrupção protesta contra afastamento do Juiz de Direito Fernando Cordioli:



4 de abr de 2013

A REQUENTADA PESQUISA DA VEJA SOBRE "O BRASIL SER O PENÚLTIMO EM EDUCAÇÃO NO MUNDO":


"Brasil aparece em penúltimo em ranking de educação - Estudo leva em conta testes internacionais e coloca à frente do Brasil nações como Colômbia, Tailândia e México"
"Foram avaliados 39 países mais a região de Hong Kong."

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), existem 191 países.

Eita pesquisa boa.... 
Pode não estar aquela maravilha, mas só leitor da Veja pra acreditar em pesquisa encomendada...

Sugiro a leitura:

Reflexões Acerca da Educação Durante a Ditadura Militar Brasileira (1964-1985)


Segue um excerto, mas o trabalho todo é um primor:


"Entre os anos de 1964 a 1968, os presidentes militares: Humberto Alencar Castello Branco e Arthur da Costa e Silva junto aos americanos estabeleceram uma parceria, através do MEC, realizando doze acordos com a United States International for Development (USAID), realizado os acordos, fez com que esta parceria fosse tão significativa influenciando reformas e leis na área educacional brasileira. Os acordos MEC/USAID visavam o fortalecimento do ensino primário, a acessoria técnica dos americanos para o aperfeiçoamento de melhorias no ensino médio, modernização administrativa, universitária, entre outros setores incluídos nas ideologias previstas pólos acordos MEC/USAID (ROSA,2006).

Segundo Romanelli (1978), o agravamento da crise do sistema educacional, que já vinha de longa data, serviu como justificativa para os acordos entre MEC e a agência educacional dos Estados Unidos. Os conhecidos “Acordos MEC/USAID”, eram firmados com a AID (Agency for International Development), a qual daria assistência técnica e financeira para o sistema educacional brasileiro.

Os acordos MEC/USAID trouxeram mudanças dentro do sistema educacional - marcado por influência norte americana – que seriam um sustentáculo às reformas do ensino superior e posteriormente de 1º e 2º graus (VEIGA, 1989). Entre 1964 e 1968 foram realizados doze acordos  MEC/USAID, sendo que alguns desses vigoraram até o ano de 1971. Ocorreu, assim, um comprometimento da política educacional brasileira, pois, tudo o quanto se estabelecia era convencionado pelas determinações dos técnicos americanos (GHIRALDELLI, 2000).

O novo modelo educacional desenvolveu como característica um sistema educacional autoritário e domesticador (RIBEIRO, 2000). Para Aranha (1996), a política norte-americana direcionada ao Brasil se assenta em três pilares ideológicos: educação e desenvolvimento  ; educação e segurança  ; educação e comunidade.

O intuito da neutralidade científica foi inspirado nos princípios de racionalidade, eficiência e produtividade. Através desses, instalou-se nas escolas a divisão do trabalho com a mera justificativa de produtividade e verificou-se maior saliência na distância entre quem planeja e quem executa."

Edital de Convocação - AGO - Lar do Idoso Frei Bruno - 03/05/13


EDITAL DE CONVOCAÇÃO
DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA:

Lar do Idoso Frei Bruno
CNPJ 82.779.448/0001-10

Convidamos os senhores associados e toda a comunidade para a reunião de Assembléia Geral Ordinária, que se realizará no dia 03 de maio de 2013, no auditório da ACIOC – Rua Getúlio Vargas n. 193, na cidade de Joaçaba/SC, às 19:00 horas em primeira convocação, com a presença que represente, no mínimo, de ¾ dos associados com direito a voto e em segunda convocação, 30 minutos após, com qualquer número, com a seguinte Ordem do Dia:

a)    Direcionamento das atividades;
b)    Prestação de Contas;
c)    Deliberação sobre destino dos recursos - caixa;
d)    Levantamento dos bens - memorial descritivo;
e)    Representante do Lar no Conselho Municipal do Idoso;
f)    Mudança de cargos na Diretoria.
g)    Outros assuntos de interesse geral.

Joaçaba/SC, 01 de abril de 2013.

Sueli Teresinha de Campos Ferronato
Lar do Idoso Frei Bruno

1 de abr de 2013

A Febre do Rato e outras "febres":



Dias 22 e 23 de março tivemos, em Joaçaba, a 1ª. Mostra de Cinema Independente juntamente com a Noite da Pipoca que a UNOESC faz todos os anos. Esta edição trouxe o Produtor Executivo Marcello Maia – da República Pureza - e suas obras, sendo que o “A Febre do Rato” foi a que mais foi debatida, deixando “A Erva do Rato”, “Novela Vermelha” “O Velho, o Mar e Lago”, “Moacir Arte Bruta”, “Tropel” e “Reminiscências” com apenas um que outro comentário.

Omar Dimbarre é um amigo que me pegou pela mão para me guiar pelos caminhos do bom cinema. Eis o que ele comentou no dia seguinte à Mostra:

"A Febre do Rato é uma ode a liberdade. Fazia um bom tempo que um filme não mexia tanto comigo. Irandhir Santos está sublime. Uma interpretação magistral, bem diferente das interpretações caricatas tão presentes em atores globais. Cláudio Assis orquestra muito bem todo o filme, numa direção altamente competente, e a fotografia em preto e branco do mestre Walter Carvalho é belíssima.

Quanto ao fato de algumas pessoas ficarem chocadas com cenas de nudez, creio que o Marcello disse tudo no sábado. O cinema norte-americano é o mais anti-família do mundo, mas lamentavelmente para a maioria das pessoas, violência extremada pode, cenas de sexo não. Como se ninguém praticasse...

Gostei de todos os demais filmes, mas "A Febre do Rato", vai estar presente em minha imaginação por um bom tempo."

Durante a semana “ouviu-se!” muitas coisas nas redes sociais:

“Até eu me envergonhei!! Oo”
“Que vergonha, nem eu acreditei que estava vendo aquilo...”
“Por isso que o cinema brasileiro não vai pra frente! Só sabem fazer filme com sexo explícito e drogas! Poxa. Me senti envergonhado por saber que tinha convidados e um menor assistindo, sem falar dos menores da primeira fase de PP! #desabafo”
“Nossa, me senti envergonhada gente! Infelizmente como acadêmica fico triste pelo nosso curso ter passado por isso! E ainda por cima sendo um evento prestiado por um grande publico externo!”
“é... mas é filme prá ser "ler nas entrelinhas"... só para ADULTOS MESMO... prá se ver abstraindo os conteúdos "morais" impostos pela sociedade. Enfim, o filme é uma obra de arte "independente"... é isso que os alunos tem que avaliar e ver com os olhos da arte, não das "convenções sociais"... Por essas e outras, o evento poderia ser "fechado" com público restrito, selecionado... As pessoas não estão todas abertas e preparadas para o impacto de uma realidade que não conhecem, mas que existe... (vai dizer que não?).”
“Mas que fique claro aqui que o evento era do curso de comunicação social, então não tinha como ser restrito, fechado. Cada um com sua opinião, pra mim, aquele tipo de obra de arte é lixo.”
“Realmente a característica do Cláudio Assis é chocar o público, por isso ele permanece um dos diretores mais mal compreendidos do cinema brasileiro.”
“Também não gostei do filme, achei previsível. Conheço toda a obra do Cláudio Assis, ele esta numa estrada sem saída, um filme ficando mais igual ao outro. No próximo ele deveria tentar se reinventar um pouco.”
“Legal levantar também a questão da falta de humildade e ciência de alguns "cinéfilos" ao criticarem a pergunta feita no dia, de que se Marcello Maia acreditava viável a passagem daquele mesmo filme em cinemas comerciais, para o grande público. Uma pergunta simples, curiosa e de interesse geral que foi abordada como "de gente alienada" por muitos "super gênios não descobertos" da platéia. Esses, deveriam ter metade da humildade do executivo, que foi pragmático e suficientemente esclarecedor na resposta, não faltando com respeito em momento algum do bate-papo.”
“Mas o bacana é que Joaçaba recebeu uma mostra de cinema independente que poucas (ou nenhuma) cidade pequena brasileira receberia. Temos que dar opção para as pessoas. Sabe aquela história de que "pobre" não gosta de "música clássica"? Não gosta ou não tem acesso?”
“Concordo. Mas de fato, quanto menor é a mente, mais aberta é a boca.”
“Melhor filme da mostra: Moacir Arte-Bruta - Documentário - 72min Dirigido por Walter Carvalho Montado por Pablo Ribeiro Fotografado por Lula Carvalho Produzido por Marcello Maia 2005/2006”
“O filme eh maravilhoso, mas classificação foi vacilo mesmo! soh lamento nao poder ter ido no sabado!”
“Eu realmente não achei nada de mais. O longa "A Erva do Rato", mesmo contendo nenhuma cena de sexo explícito foi tão chocante quanto. Um voyeur mórbido e uma garota semi-frígida (detalhe às cenas finais do filme onde ele continua tirando fotos de seu esqueleto em posições eróticas) representam conteúdos muito mais pesados, e realmente adorei o filme. Ainda que o sexo explícito foi carregado com conteúdo cultural, porque sexo gratuito todos podem ver ao alcance de um controle-remoto.”
“Concordo em relação à classificação indicativa, mas julgar o cinema brasileiro como um todo só por causa de um ou dois filmes é apelo desnecessário.”
“Cinema Brasileira eh uma das maravilhas do mundo! hasuhaushuash Amo mto!”

Daí eu penso em criar vergonha na cara e escrever algo sobre a dita Mostra, da qual eu tenho parte da “culpa”, mas o amigo cinéfilo Márcio Lovato me “roubou” as palavras... Tentar escrever qualquer coisa depois disto é pura temeridade:

“EM DEFESA DO FILME “A FEBRE DO RATO:

Fiquei sabendo que “A Febre do Rato” causou alvoroço entre alguns acadêmicos da UNOESC. Ótimo! Creio que assim o filme cumpriu sua missão. Mas o que os teria irritado a ponto de amaldiçoarem a obra: as cenas de sexo na tina d´água, a genitália desnuda dos atores, as cenas de masturbação, o texto poético e contundente... Algumas pessoas rotularam o filme de pornográfico.

Honestamente, gostaria que me apontassem uma cena pornográfica no filme (se têm alguma dúvida sobre o gênero, então assistam “Garganta Profunda”). Aliás, a fotografia em preto e branco do mestre Walter Carvalho é simplesmente magistral, não apenas pela beleza plástica dos planos, mas por estar inteiramente conectada à narrativa, ou, melhor dizendo, por ter uma função narrativa tão relevante quanto os diálogos.

No debate realizado após a sessão, alguém frisou a importância cultural do Rio Capibaribe, que corta a cidade, às margens do qual muitas cenas foram feitas. De fato o rio também é um personagem, assim como a cidade do Recife, em cuja periferia homens sobrevivem com seu comportamento e linguajar peculiares. Zizo é um personagem quixotesco, que não acredita na transformação da sociedade pelo viés politico-partidário; discípulo de Bakunin, faz da poesia sua arma de combate. Um personagem que luta contra os moinhos de vento da intolerância, da força bruta, que trava sua batalha contra o sistema dominado por hipócritas individualistas, refugiados em seu conforto pequeno burguês. Certamente, é possível traçar um paralelo entre ele e outro personagem visceral da história do cinema brasileiro: o poeta Paulo Martins, de “Terra em Transe”, filme de Glauber Rocha, que, nos anos 60, provocou acirrados debates nos meios acadêmicos.

Enquanto o personagem glauberiano representa os intelectuais de esquerda, que tinham imensa dificuldade em se comunicar com o povo (basta lembrar a cena em que o poeta tapa a boca do operário quando este não consegue articular uma frase, mostrando todo o seu desprezo por aqueles que deseja representar e defender), Zizo demonstra extrema facilidade para dialogar com esse mesmo povo, com quem compartilha sua arte, recitando seus poemas e distribuindo seu jornal.

Para Zizo, a falta de escolaridade não é empecilho para que as pessoas sejam alvejadas pelo encantamento da poesia. Isso fica claro na cena em que lê um de seus poemas para Pazinho, e este lhe diz que não entendeu bem o conteúdo, mas achou bonito. Idealista, Zizo jamais subestima a sensibilidade do povo; ele acredita que a verdadeira mudança está em despertar as consciências embotadas, para a construção de um mundo mais justo e fraterno. Creio que esse é o papel do próprio filme, sendo o poeta o alter ego do cineasta, e o filme, o meio pelo qual o cineasta-poeta se expressa, como o jornal o é para o escritor-poeta. Penso que existem obras cuja apreciação, mais que preparo intelectual, requerem uma entrega incondicional do público, que deve superar seus tolos preconceitos e falsos pudores.

Sim, “A Febre do Rato” é um filme polêmico e corajoso, porque tira o espectador de sua zona de conforto, provocando reações extremas de amor e ódio; está mais para cinema “carne de pescoço” do que para “cinema pipoca”. É perfeitamente possível não gostar do filme por esta ou aquela razão, mas é impossível ficar indiferente a ele.

Aí reside, a meu ver, o valor da obra de arte. Enfim, deixo aqui uma bela e oportuna reflexão do poeta Manuel Bandeira sobre o papel da arte, que, por analogia, pode ser aplicada a este filme: Vou lançar a teoria do poeta sórdido. Poeta sórdido: Aquele em cuja poesia há a marca suja da vida. Vai um sujeito. Sai um sujeito de casa com a roupa de brim branco muito bem engomada, e na primeira esquina passa um caminhão, salpica-lhe o paletó ou a calça de uma nódoa de lama: É a vida. O poema deve ser como a nódoa no brim: Fazer o leitor satisfeito de si dar o desespero. Sei que a poesia é também orvalho. Mas este fica para as menininhas, as estrelas alfas, as virgens cem por cento e as amadas que envelheceram sem maldade.”

Antes de "bater a porta" deixo aqui o meu agradecimento à vida por ter me proporcionado conhecer Marcello Maia, e assim continuar acreditando que o mundo pode ser menos medíocre... Porque tem horas que até eu começo a duvidar! 

Salve Raul Seixas que dizia: "É preciso cultura pra cuspir na estrutura!" Pelo visto nem os fãs do Rauzito entenderam esta lição...